Baixada Fluminense

Entrevista exclusiva com prefeito de Guapimirim: ‘Não fazemos politicagem, como as outras gestões faziam’

Ao site Tupi.FM, Zelito Tringuelê fala sobre gestão, economia, avanços e explica o que sua administração tem de diferente das anteriores

Por Milena Coutinho

Em entrevista exclusiva, o prefeito de Guapimirim, Zelito Tringuelê, fala sobre os desafios na gestão da cidade com quase 60 mil moradores e as adversidades enfrentadas pelo governo municipal, como a diminuição dos valores recebidos dos royalties do petróleo.

Tupi.FM – Prefeito, o Estado do Rio de Janeiro enfrenta uma crise financeira e econômica muito grave, que tem consequências sérias em muitos municípios. Como a cidade de Guapimirim está enfrentando essa crise?

Zelito Tringuelê: “Guapimirim está enfrentando a crise com muita gestão. Trabalhamos intensamente para não deixar faltar o básico, principalmente na Educação e na Saúde. Uma das prioridades é o pagamento do funcionalismo. O nosso município é pequeno e o maior empregador aqui é a Prefeitura. Se a gente atrasar a folha de pagamento percebe logo que o comércio vai sentir e vai interferir na vida das pessoas. Então, temos trabalhado exaustivamente para manter a folha em dia. Tudo isso com muita gestão. Peguei o município completamente devastado. Administramos com R$ 3 milhões a menos por mês do que a gestão anterior, devido a uma briga que enfrentamos por conta da diminuição do valor dos royalties. Mesmo assim, estamos conseguindo tocar”.

Tupi.FM – E o que tem de diferente na sua administração?

ZT: “Quando eu falo em gestão é uma gestão dura mesmo. Estamos falando de um município que gastava R$ 176 mil em combustível e conseguimos reduzir para R$ 76 mil. Uma economia de R$ 100 mil mensais somente em combustível. Anualmente, chega a R$ 1,2 milhão. Outra coisa importante foi a mudança para esse prédio aqui (a atual sede do Executivo Municipal), que nos gera uma economia de R$ 48 mil por mês. A gestão anterior não tinha referência nenhuma para poder alugar. Nós montamos uma comissão imobiliária para avaliar os imóveis. Tinham imóveis que valiam R$ 1.500,00 e eram alugados por R$ 8 mil. Então, entregamos os imóveis e centralizamos todas as secretarias aqui. Com isso, economizamos em combustível, em mão de obra, e temos um prédio com atendimento muito melhor para os munícipes. Hoje, os processos andam muito mais rápido porque as secretarias estão todas interligadas, uma do lado da outra. Isso é gestão. Temos feito muita gestão para economizar o dinheiro público. Tudo isso tem dado efeito. Não fazemos politicagem, como as outras gestões faziam”.

Tupi.FM – O seu governo dá especial atenção à Saúde, à Educação e aos idosos. Em relação à Saúde, frequentemente são feitos mutirões nos bairros mais afastados para atender à população. Esses mutirões têm tido bons resultados?

ZT: “Os resultados são fantásticos. Temos alguns bairros distantes e sabemos a dificuldade que é para algumas pessoas se locomoverem até o centro. Então, o que temos feito é levar saúde e qualidade de vida para esses bairros mais afastados. Levamos as ações de saúde integrada, com ortopedia, clínica médica, fisioterapia e pediatria para os bairros onde realizamos os mutirões. Nesses lugares, a demanda é absurda e a procura acaba sendo muito grande. Isso está ajudando a desafogar o nosso hospital e os postos de saúde”.

Tupi.FM – Ainda na área da Saúde, a Prefeitura adquiriu kits para UTI móvel e duas novas ambulâncias. Outra iniciativa é o novo sistema digital da radiologia. O mecanismo tem facilitado o acesso dos pacientes ao serviço?

ZT: “Sim. Está melhorando muito o atendimento. Temos aqui um Centro de Imagens que foi muito divulgado nas mídias. Então, a demanda e a procura começaram a sair um pouco do nosso controle e pessoas de outros municípios começaram a vir aqui buscar atendimento. Com isso, estávamos levando cerca de dois ou três meses para fazer um exame. Fizemos alguns mutirões em dias de sábado e conseguimos eliminar essa fila. Hoje, todos os exames não levam mais do que trinta dias para serem feitos. Isso é um ganho tremendo para o nosso município. Para você ter uma ideia, temos uma população de 60 mil pessoas e a gente estava tendo no Centro de Imagens quase 500 exames por dia. Isso é um número absurdo se comparado com a população que nós temos”.

Tupi.FM – Quais são as áreas em que o senhor percebe que o município teve mais avanços e no que ainda é preciso investir e trabalhar mais?

ZT: “Na área da Educação tivemos um aumento quase inacreditável de cerca de 10% na nossa rede municipal de um ano para o outro. Tínhamos em torno de 8.900 alunos e, no ano seguinte, tivemos mais 817 matrículas. Isso é resultado de muito investimento na Educação. Reformamos 28 unidades escolares, qualificamos os professores e nossa merenda virou referência no Estado. Ontem, tive o prazer de visitar algumas escolas e ver o trabalho com as crianças especiais porque nós também avançamos muito em relação a isso. O que fazemos hoje é inclusão social mesmo. Na nossa cidade, as crianças com necessidades especiais têm cuidadoras. É uma cuidadora para cada criança. E eles não ficam só sentados na cadeira, eles interagem. Quando a gente passa a acompanhar a gestão de perto e vê esses resultados, isso nos enche de orgulho. Tem uma mãe aqui que é oficial da PM e já tinha rodado vários municípios. Chegou a morar em quatro municípios para tentar incluir o filho na educação especial dessas cidades. Inclusive na rede particular. E não tinha sucesso. Daí, indicaram o nosso município para ela, ela veio morar aqui, matriculou o filho na escola pública e depois veio agradecer pelo atendimento dado ao filho dela”.

Tupi.FM – Quais são as iniciativas da Prefeitura com relação às políticas públicas para os idosos?

ZT: “A gente tem investido muito em qualidade de vida para terceira idade. Implantamos alguns programas que vem dando certo como academias nas praças, hidroginástica para terceira idade, natação, exercícios e, com isso, a gente tem uma economia muito grande com medicamento. São iniciativas que melhoram a economia e a qualidade de vida dessa população. Temos ainda um projeto para cuidadores de pessoas com Alzheimer, para tentar melhorar a vida de quem tem a doença e de quem cuida do paciente. Temos investido também em capacitação para os profissionais da área. Ninguém vai para hospital e para posto de saúde para passear. Então, o mínimo que a gente pode oferecer é um tratamento humanizado e sensível para essas pessoas”.

Tupi.FM – O município tem crescido muito nos últimos tempos. A Prefeitura tem feito obras de infraestrutura para acompanhar esse crescimento e melhorar a mobilidade na cidade?

ZT: “Estamos fazendo muita coisa nessa área. Aconteceu um acidente com o nosso secretário de obras e eu tive que assumir a pasta. O que temos de obra em nosso município é fantástico. Pavimentamos um bairro inteiro, inauguramos uma praça e estamos com reforma em outras seis praças ao mesmo tempo. Aqui tem um bairro, o Santo Amaro, que era um compromisso meu de campanha. Estamos lá trabalhando para realizar as obras. O bairro Vila Olímpia também. É um bairro um pouco distante daqui, que faz divisa com a 493 (BR 493 / Rodovia Manilha-Magé). Estamos com quase 40 homens trabalhando somente nesse bairro, com poda de árvores, limpeza e reforma das calçadas, tapa-buracos, dragagem de rios, caminhão de sucção limpando todos os bueiros, dando uma geral no bairro todo. Estamos com obras também no bairro de Vargem Alegre, do outro lado da rodovia. São várias frentes de obras. E isso tudo nós estamos conseguindo fazer mesmo depois de reduzir o número de funcionários. Quero deixar aqui registrado o meu agradecimento. A Secretaria de Obras e os funcionários vestem mesmo a camisa do governo. Cada funcionário trabalha hoje por dez. A gente que está perto percebe o comprometimento e o capricho em cada detalhe do trabalho desses homens. E isso você não vê só na Secretaria de Obras. Isso se vê em várias secretarias. Todo mundo muito empenhado em fazer o melhor pelos munícipes. Isso, para o prefeito, é muito gratificante”.

Tupi.FM – Na Educação, quais foram os avanços? Como funciona o projeto do ônibus universitário? Há projetos especiais para melhorar a alimentação escolar?

ZT: “Criamos o ônibus universitário para pegar nossos jovens no município e levar para São Gonçalo, Niterói, Teresópolis, Caxias. O projeto não garante só economia e transporte para o universitário. A gente está falando de qualidade de vida. Antes, os universitários tinham que ir para São Gonçalo, de São Gonçalo fazer baldeação para Magé, às vezes, 23 horas, meia noite, para depois pegar um transporte para ‘Guapi’. Hoje, eles andam em um ônibus com ar condicionado, banheiro, com conforto para sair do seu município e buscar conhecimento fora. Então, cada universitário deixa de gastar R$ 600 mensais e ganha qualidade de vida. Com relação à alimentação, o Tribunal de Contas está usando a nossa merenda escolar como referência para cancelar contratos em outros municípios. Cancelou o de Mangaratiba, o de Angra. Se Guapimirim consegue fazer por esse preço porque os outros não conseguem?”.

 Tupi.FM – O que o senhor destaca na área da empregabilidade? O que a Prefeitura tem feito para qualificar os jovens e melhorar a oferta de empregos?

ZT: “Estamos fundando o primeiro condomínio industrial. Já tem duas empresas se instalando no município e gerando bastante emprego. Trouxemos para cá uma fábrica de carne seca, duas cervejarias, várias empresas, mercados de grande porte e redes de postos de gasolina. O maior empregador do município ainda é a Prefeitura. Nós temos que acabar com isso. A Prefeitura tem que atrair as empresas e os investidores para acabar com essa crise de desemprego. Outro destaque aqui em Guapi é a FAETEC. A unidade estava há três anos parada. É a única FAETEC municipalizada do Estado. Aqui, todos os funcionários da FAETEC são pagos através da Prefeitura. E com ela nós estamos conseguindo qualificar os jovens. Faz um ano que municipalizamos e reinauguramos essa unidade e já conseguimos qualificar mais de 1.200 jovens. Fizemos isso porque não adianta trazer as empresas se nossos jovens não estiverem preparados e qualificados para o mercado de trabalho. Temos trabalhado muito para mudar esse quadro”.

Tupi.FM – Com a crise, muitos municípios da Baixada enfrentaram dificuldade para pagar a folha salarial dos servidores. Como está a questão do pagamento do funcionalismo em Guapimirim?

ZT: “Nesses 26 meses em que estamos a frente do governo, graças a Deus, não atrasamos o pagamento nenhum dia. Pelo contrário. Estamos pagando ainda dentro do mês. Pagamos adiantando ou, no máximo, até o quinto dia útil de cada mês”.

Tupi.FM – No ano que vem teremos eleições para prefeito. O senhor virá candidato? Tentará a reeleição? Quais são os planos para o futuro político?

ZT: “Eu venho como candidato à reeleição. Assim como eu, vários prefeitos devem sentir a mesma coisa. A gente ficou frustrado com a situação do país. Todos os municípios estão enfrentando dificuldades e os estados estão falidos. Mesmo assim a gente tem trabalhado muito para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Então, acredito que os próximos anos, no próximo mandato, vamos conseguir concretizar as metas e o plano de governo que traçamos para o município. Tenho vários projetos para colocar em prática. A rodoviária, as praças, a geração de mais empregos. Estamos conseguindo gerar muito emprego para o município atraindo empresas para cá. Isso porque, quando se faz gestão e um governo sério os empresários acreditam em você. Somos um município bem próximo do Rio mas ainda temos características de cidade do interior. Aqui todo mundo se conhece, é uma grande família. A gente dorme de porta aberta. Guapi ainda tem essas vantagens e a gente tem que gerar emprego para esse povo mais sofrido”.

 

 

 

 

Comentários
enquete

Qual sua opinião sobre o projeto das UPPs?
Carregando ... Carregando ...
recomendadas
AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
Deixe sua mensagem
    Carregando...
23 de Julho de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »