Brasil

Conselho pede arquivamento de caso do músico que foi morto em ataque do Exército

Ministério Público Federal também vai interromper investigação

Por Redação Tupi

Foto: Reprodução

Nesta terça-feira, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu que o Ministério Público Federal (MPF) deve arquivar e deixar de investigar o caso dos militares do Exército que atiraram mais de 200 vezes contra o carro do músico Evaldo Rosa, em Guadalupe, Zona Norte do Rio, no dia 7 de abril.

Os militares dispararam no veículo quando Rosa estava com a família dentro. Ele morreu e o sogro saiu ferido, mas a mulher e o filho conseguiram sair ilesos. O catador de recicláveis Luciano Barros passava no local durante o momento e, ao tentar ajudar, também foi atingido e morreu poucos dias depois.

Com essa sentença, o Ministério Público Militar (MPM) passa a agir sozinho na apuração e condenação dos militares. No dia 23 de maio, o Superior Tribunal Militar já tinha concedido liberdade a nove militares que participaram dos assassinatos. E, antes disso, três já tinham sido libertados.

Comentários
enquete

Quem deve substituir Casemiro na Seleção?
Carregando ... Carregando ...
recomendadas
AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
Deixe sua mensagem
    Carregando...
24 de Junho de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Patrulha da Cidade
« Programa Anterior
13:10 - Show do Pedro Augusto
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »