Esportes

Campello lembra da alegria de Thalles em seu sepultamento

Presidente do Vasco prestou solidariedade no sepultamento do atacante

Por Redação Tupi

Foto: Vasco

Na tarde deste domingo, os amigos, jogadores e familiares de Thalles foram se despedir do jogador que faleceu num acidente de moto neste sábado, em São Gonçalo. Alexandre Campello também compareceu ao sepultamento, que aconteceu no cemitério Parque Niterói, e lembrou da alegria, gols e irreverência do jogador.

O jogador do Vasco, que estava emprestado para a Ponte Preta, faleceu neste sábado, em São Gonçalo num acidente de moto envolvendo outras quatro pessoas. O atleta de 24 anos foi sepultado hoje no cemitério Parque Niterói, em Niterói, e contou com a presença da família, amigos, jogadores do Vasco e do presidente Alexandre Campello. O presidente do Vasco lembrou da alegria, gols e irreverência de Thalles.

“É sempre muito triste quando você sepulta um jovem. No caso de um atleta do Vasco, que o Vasco nutre uma relação muito próxima dos meninos que são formados em São Januário e tem um convívio diário… É uma relação muito próxima do Vasco com os atletas na base. O que fica de lembrança são a alegria, gols e irreverência. Era um menino, né?”

Outro que esteve presente foi Jorginho, treinador de Thalles na Ponte Preta relembrou seus últimos momentos com o atacante.

“Ele estava feliz com a possibilidade de voltar ao Vasco. Falei a ele que não podia perder a oportunidade de se cuidar e sempre fui muito preocupado com ele, que era um jovem atleta que estava deslumbrado. Fica um exemplo para nós de que a vida é muito passageira, a morte não tem idade e que a gente tem que aproveitar muito a nossa vida e fazer o nosso melhor onde estamos. Foi ceifada a vida dele num momento de negligência, não tinha carteira, estava sem capacete… mas é como eu falei, ficam as boas lembranças, principalmente os gols contra o Ceará e os momentos de amizade. E fica a saudade.”

Muito emocionado, Jorginho citou os conselhos que dava ao jogador e sobre as más companhias do atleta.

“Até mesmo questão de companhia… A gente sabe que tinha gente que puxava ele para as coisas boas da vida, mas também tinha gente que puxava para o outro lado. Thalles era um amigo. Convivemos quase dois anos. Tenho ele como filho. Várias vezes conversei com ele sobre uma série de razões e sempre tentando trazê-lo para pensar um pouco no futuro. A morte não tem idade. Nessas horas vemos o quanto é importante a gente amar as pessoas ao nosso redor, dar valor a quem nos dá valor também. Foi difícil ver a dor da mãe e de um pai ver um filho ali. Eu falo muito isso para os meus atletas, que as coisas vão passar muito rápido e temos que aproveitar a oportunidade que Deus nos dá.”

Ubiracy Penha, pai do jogador, também falou com a imprensa. Muito emocionado, o pai do jogador destacou como o filho era amado por amigos e familiares. Ubiracy agradeceu ainda a Jorginho, dizendo que o técnico fez o o que pôde pelo atleta.

“Só tenho a agradecer a Deus pelo filho que ele me deu. Dá para ver que ele era bastante querido. Queria agradecer ao Vasco que se colocou à disposição e aos amigos que vieram. Ele estava em um momento feliz e falava em devolver ao Vasco tudo aquilo que ele recebeu. A família toda é vascaína.”

Comentários
enquete

Qual a sua opinião sobre o uso do VAR no Brasileirão?
Carregando ... Carregando ...
recomendadas
AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
Deixe sua mensagem
    Carregando...
17 de Julho de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »