15/04/19 - 09:39

Rio de Janeiro

Jovem que morreu eletrocutada em festa no Terreirão será enterrada nesta segunda

Maria Fernanda Ferreira de Lima, de 20 anos, levou um choque ao encostar em uma barra de ferro e não resistiu

Foto: Arquivo Pessoal

O corpo da estudante que morreu eletrocutada durante uma festa no Terreirão do Samba, no Centro do Rio, será enterrado nesta segunda-feira, às 14h, no Cemitério de Irajá, na Zona Norte do Rio. Maria Fernanda Ferreira de Lima, de 20 anos, que é aluna do curso de Odontologia, da Universidade Veiga de Almeida (UVA), encostou em uma barra da ferro energizada e levou um choque, na madrugada de domingo. Ela chegou a ser levada para o Hospital Municipal Souza Aguiar, mas após duas paradas cardiorrespiratórias, faleceu.

A UVA informou que, em solidariedade à estudante, as aulas do primeiro e segundo período do curso de Odontologia, estão suspensas no campus Tijuca.

Felipe de Oliveira, amigo da vítima, conta que Maria Fernanda era a pessoa mais pura e feliz que conheceu:

Ainda segundo Felipe, mortes como a da amiga acontecem pelo fato dos organizadores só pensarem na parte financeira.

Diversas pessoas utilizaram a página do evento para relatar que os próprios Bombeiros do local estavam avisando ao público para que tomassem cuidado ao entrar no banheiro, pois havia o risco de choque. Além disso, contam que próximo ao bar havia uma caixa de alta voltagem em cima de uma poça d’água.

Por meio de nota, os responsáveis pela festa “Puff Puff Bass” informaram que estão à disposição para qualquer suporte necessário e que trabalham junto a autoridades competentes para esclarecer o ocorrido. O caso está sendo investigado pela 6ª DP (Cidade Nova).

0 comentários