Baixada Fluminense

Delegado diz estar ‘intrigado’ com falta de pistas sobre crianças desaparecidas em Belford Roxo

Paradeiro dos pequenos Lucas, Alexandre e Fernando Henrique segue desconhecido

Por Lucas Araújo

Delegado Uriel Alcântara, titular da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense
(Foto: Lucas Araújo/Super Rádio Tupi)

O delegado Uriel Alcântara, responsável pelas investigações sobre o desaparecimento das três crianças de Belford Roxo, disse estar intrigado com a falta de indícios que levem ao paradeiro dos pequenos Lucas, Alexandre e Fernando Henrique. Segundo ele, nenhuma das câmeras de segurança analisadas pelos investigadores do setor de descobertas e paradeiros, registram a presença de prováveis locais por onde as crianças passaram.

Para o titular da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, a falta de urbanismo e de segurança na comunidade Castelar, onde os três meninos foram vistos pela última vez, dificulta o trabalho da polícia.

“Intriga, de certa forma, mas a gente noção de que é um trabalho muito delicado pelo cenário que a gente encontra. Pelo cenário onde a família reside, pelo local por onde eles saíram e pra onde eles iriam. Não é um lugar urbanizado, que possui um fluxo grande de pessoas e comércios, e câmeras de segurança que possam ajudar nas investigações”, disse o delegado.

Na manhã desta quinta-feira (07), equipes da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) estiveram na região de mata da localidade para refazer o caminho feito pelas crianças, no dia 27 de dezembro, quando elas foram vistas pela última vez. A expectativa é de que, no próximo domingo, os policiais façam uma nova revista na feira livre do bairro Areia Branca, onde os meninos passaram por uma pastelaria.


Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
12 de Janeiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Cristiano Santos
« Programa Anterior
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »