Baixada Fluminense

Entrevista exclusiva com prefeito de Caxias: ‘São 35 folhas salariais pagas em 31 meses de mandato’

Ao site Tupi.FM, Washington Reis fala dos desafios da gestão, salários dos servidores e planeja futuro

Por Milena Coutinho

Em entrevista exclusiva ao site Tupi.FM, o prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, fala das dificuldades diárias, conta como faz para governar em meio à crise e apresenta planos para o futuro.

Tupi.FM – Quais foram os principais desafios que o senhor enfrentou quando assumiu o governo e quais deles já foram superados?

Washington Reis:  “Posso te dizer que está sendo uma nova experiência, apesar de eu já ter tido a oportunidade de ser prefeito, de 2005 a 2008. Agora é diferente. O país mudou, a economia mudou. A crise impactou todo o país mas, mesmo assim, essa tem sido uma experiência muito boa. Deus me deu uma capacidade grande de superação, saúde e uma força de trabalho surpreendente. Eu nunca havia encarado um trabalho com tanta pressão, madrugando todos os dias, dormindo tarde, trabalhando sábado e domingo, sem feriado e sem descanso. Tenho tomado decisões importantes, todas muito conscientes, com segurança e sabedoria. Como cristão, sabedoria, para mim, vem de Deus, vem dos céus. Eu agradeço muito a Deus porque, com certeza, tenho tido muito mais acertos do que erros”.

Tupi.FM – Como fazer um governo com tantas frentes de trabalho mesmo em um período de crise econômica e financeira em todo o Estado do Rio de Janeiro?

WR: “Com experiência, credibilidade, fé, transparência e relacionamento político”.

Tupi.FM – Podemos dizer que a Saúde é um dos carros-chefe do seu governo?

WR: “De jeito nenhum. Nós temos o mesmo comprometimento em todas as áreas. Desde o lazer, a infraestrutura, desenvolvimento econômico, geração de empregos, saúde, educação, qualificação da mão de obra. São muitos projetos estruturantes. A gente tem tido uma atuação responsável em todas as áreas. Nós somos hoje os protagonistas nas propostas de saneamento, tratamento e distribuição de água. Estamos avançando na área da segurança pública com o nosso CISPBAF (Consórcio Integrado de Segurança Pública da Baixada Fluminense), que é um projeto de inovação integrando 14 municípios em um grande consórcio. Nós fomos pioneiros em marcar essa nova era para Duque de Caxias. Na cultura, reformamos o Teatro Municipal Raul Cortez. Cuidamos dos ambulantes e dos camelôs reformando o mercado popular e humanizando o camelódromo. A gente tem cuidado da cidade com muito respeito. Temos preocupações ambientais e por isso estamos substituindo a iluminação antiga por led, que consome cerca de 70% a menos de energia. O dinamismo da FUNDEC que hoje oferece mais de 100 tipos de cursos. Cuidamos dos trabalhadores também quando diminuímos os preços das passagens dos ônibus desde as primeiras horas do nosso governo. Isso tudo são coisas que às vezes caem no esquecimento mas que têm muito peso e que impactaram muito no bolso dos empresários. Mas nós fizemos, assim mesmo, porque cuidamos do nosso povo, daqueles que mais precisam de nós. Então, não dá pra destacar um lado só”.

Tupi.FM – Ainda assim a Saúde acaba se destacando. Quais são as iniciativas que o senhor ressalta na área?

WR: “A saúde chama mais atenção porque as pessoas estão conseguindo fazer cirurgias nos olhos, operações de retina complicadas e vários outros tratamentos. Em breve, vai ser possível fazer transplante de córnea no Hospital do Olho. O Centro de Audiologia oferece tratamento auditivo e aparelhos de surdez completamente gratuitos. O CER IV (Centro Especializado em Reabilitação IV) também tem um atendimento diferenciado e trata das pessoas com necessidades especiais. Além disso, foi feito um grande trabalho de recuperação do Hospital Moacyr do Carmo com os mutirões diários de cirurgias”.

Tupi.FM – E os salários dos servidores? Falta pouco para colocar tudo em dia?

WR: “A gente está apertado demais e tem vivido com dificuldade nesses dois primeiros anos e meio de governo. Tem sido um tempo difícil devido a tudo o que o país tem atravessado. Mas temos avançado assim mesmo e é uma questão de tempo para a gente ficar um pouco mais folgado. Fazemos uma administração coesa e sabemos de tudo o que acontece na cidade. Quase todos os dias nós pagamos os servidores e o dinheiro não para no caixa. Tudo o que entra é priorizado no que há de mais importante, mais essencial e mais urgente. Quem trabalha com comprometimento sabe que mesmo com aperto a gente tem cumprido com os nossos compromissos e segue trabalhando com dedicação. E a cada diz mais nós estamos melhorando. Até o momento, são 35 folhas salariais pagas em 31 meses de mandato. É um grande resultado”.

Tupi.FM – O que a prefeitura tem feito para atrair mais investidores para o município?

WR: “Eu desafio no mundo se tem uma cidade com um tratamento para os empresários da maneira que nós fazemos aqui, com a eficiência de Duque de Caxias. E isso vale para todos. Do pipoqueiro ao maior investidor, ao maior empresário dessa cidade. Nós desburocratizamos os serviços e implementamos uma cultura de eficiência total. Aqui é tolerância zero contra qualquer tipo de perseguição e comportamento duvidoso. Não toleramos corrupção, não toleramos jeitinho. Aquele negócio de criar dificuldade para vender facilidade não tem vez aqui em Duque de Caxias. Quem trabalha no nosso governo, na nossa equipe, sabe que a linha é dura e é essa. Aqui você não ouve falar em desvio, em jeitinho, porque todos sabem que a linha de trabalho é a mesma e que nós não toleramos nada diferente disso. Os funcionários sabem que não terão a minha tolerância diante de nenhum desmando”.

Tupi.FM – Qual a diferença entre a sua gestão e as gestões anteriores?

WR: “A diferença é que eu consegui trazer uma inovação para o governo, primeiro devido ao meu networking, à minha relação política boa com Brasília, com o Governo do Estado, com muitos políticos, deputados, senadores, presidentes de partidos, com o Presidente da República. Tudo isso nos ajudou a sair do precipício da crise. A outra questão é o nosso comprometimento com a cidade. O amor e o respeito pelo povo. A gente ouve o povo e vai para as ruas todos os dias. Ouvimos as críticas, mesmo aquelas injustas, porque muita gente acaba cobrando o que nem tem razão. Mas a gente tem a paciência de compreender e dialogar para que as pessoas entendam tudo o que tem sido feito em benefício do povo”.

Tupi.FM – Ttem planos para um futuro Governo do Estado? É uma meta profissional?

WR: “O meu sonho, na verdade, é ser presidente do Brasil. Esse é um sonho de criança. E o caminho é longo. Eu estou perseguindo esse sonho, de degrau em degrau. Um dia eu chego lá (risos)”.

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
07 de Dezembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show de Bola
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »