Baixada Fluminense

HGNI realiza primeira cirurgia de captação de pulmão

Por Redação Tupi

Foto: Divulgação

A Prefeitura de Nova Iguaçu deu início às cirurgias de captação de pulmão no Hospital Geral de Nova Iguaçu. A doadora foi uma mulher de 25 anos que teve morte cerebral confirmada após ser vítima de um disparo por arma de fogo. Pelo menos quatro equipes cirúrgicas participaram do procedimento que durou aproximadamente cinco horas.

O diretor do hospital, Dr. Joé Sestello, falou sobre o procedimento. “Nenhum familiar está preparado para receber uma notícia triste de morte encefálica. Mas, quando isso infelizmente acontece, ficamos diante da possibilidade de salvar a vida de uma pessoa que esteja aguardando na fila de transplantes. Para isso, a família tem papel fundamental”, explicou.

A captação de pulmão é considerada uma cirurgia difícil porque o órgão é delicado e se deteriora mais rapidamente que os outros. Por isso, o transplante precisa ser feito em poucas horas. Além dos dois pulmões, também foram captados o coração, os rins, fígado e córneas. Os órgãos vão poder salvar a vida de até sete pessoas que necessitam de transplante. Os pulmões captados foram destinados ao Projeto “Pulmão Carioca”, uma parceria entre o Programa Estadual de Transplantes do Rio de Janeiro com o Sistema Estadual de Transplantes de São Paulo.

Comentários
enquete

Vale a pena se tornar vegetariano só para agradar o (a) parceiro (a)?
Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
22 de Setembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »