Baixada Fluminense

MP denuncia bombeiros acusados de cobrarem valores para emissão de documentos

Denúncia apresentada à Auditoria de Justiça Militar do Estado do Rio é um desdobramento da operação “Ingenium”

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Reprodução/MPRJ)

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro denunciou, nesta sexta-feira, dois bombeiros por atuarem em um esquema de recebimento de valores indevidos para a liberação de documentos necessários à legalização de um prédio comercial em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

De acordo com o MP, a denúncia, apresentada à Auditoria de Justiça Militar do Estado do Rio, é um desdobramento da operação “Ingenium”,  engenharia em latim, que cumpriu, em 2017, mandados de prisão contra bombeiros que trabalham em grupamentos na Baixada Fluminense e na capital, além de oficiais ligados ao setor de engenharia da corporação e empresários, denunciados pelo crime de organização criminosa.

De acordo com a denúncia, o major Jonas Grujahu dos Santos Júnior e o subtenente reformado Edson Botelho, providenciaram a confecção de um certificado de aprovação, documento oficial do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio, referente a um prédio comercial em Nova Iguaçu, mesmo sem a adequação à legislação vigente contra incêndio e pânico.

Segundo a denúncia, o prédio, representado por uma pessoa conhecida como “Coroa”, teve a legalização processada por uma empresa de Edson que, mediante o pagamento de valores indevidos a Jonas, conseguiu o CA junto ao CBMERJ. Em nota, o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO), informou que quer a perde do cargo do bombeiro militar e a interdição para o exercício de função ou cargo público pelo prazo de oito anos.

 

 

recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
28 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »