Conecte-se conosco

Brasil

Aproveitar as férias com netos melhora saúde de vovôs e vovós

Especialista explica benefícios de atividades em família neste período.

Publicado

em

Avós e neto
Avós e neto (Foto; Reprodução)

A convivência entre idosos e jovens ganha destaque durante as férias, revelando a importância de os idosos participarem ativamente dos momentos de lazer ao lado de filhos e netos. Mais do que simples momentos de diversão, esses encontros fortalecem laços familiares, proporcionam experiências enriquecedoras e contribuem para o bem-estar emocional de todas as gerações envolvidas. A presença ativa dos idosos nas férias pode não apenas criar memórias afetivas, mas também promover uma conexão especial entre diferentes gerações.

Segundo a médica geriatra e psiquiatra Roberta França, esse momento das férias é um excelente exercício de conexão Inter geracional. “Da mesma forma que os jovens têm todo o conhecimento dos eletrônicos, das novidades, estão super antenados nas redes sociais, sabem lidar bem com o TikTok, com o Instagram, com o Facebook, com o próprio Whatsapp, as chamadas de vídeo, nós temos também toda uma memória afetiva relacionada a brincadeiras que as pessoas mais velhas faziam e que também é muito interessante trazer para essa geração. Quantas vezes nesse momento de encontro a gente não pode sugerir um jogo de tabuleiro, não virtual, mas presencial, e as próprias brincadeiras como Adedanha, Dominó, Jogo da Memória, Resta 1, Cilada, que são jogos divertidíssimos e que a família inteira pode compartilhar?”, enumera.

Roberta ainda diz que para brincar e se divertir, não precisa obrigatoriamente ter uma tela, ou acesso à internet. “Quantas brincadeiras podem ser feitas à luz de vela, à luz de um lampião, podem ser feitas no escuro? Então é preciso também trazer para as crianças essas outras possibilidades. Não é necessário proibir as telas. Isso é uma realidade que não tem mais volta. Mas podemos também mostrar para essas crianças e para os adolescentes que nós temos outras formas de nos divertirmos. Contação de histórias, brincar de palavras, que não pode repetir a mesma palavra. Tudo isso, além de trabalharmos a afetividade, nós vamos trabalhar a memória, a coordenação, o envolvimento dessa família. Então é um momento muito especial e que pode ser usado de uma forma muito mágica e muito lúdica”, explica.

Roberta finaliza dizendo que é possível aproveitar esses momentos para também ensinar o vovô e a vovó a mexer no TikTok, no Instagram, no Facebook. “Ensiná-lo a ver um vídeo no YouTube, buscar uma música que ele goste, que ele há muito tempo não ouve em qualquer outra plataforma, mas que também seja esse momento de nós aprendermos tantas outras possibilidades de se divertir e de interagir, que não seja só através da tecnologia, das redes sociais e da internet”, afirma.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *