Brasil

Brasil celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

No entanto, país ainda registra índices altos de mortes violentas de cidadãos desses grupos

Por Redação Tupi

Brasil celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+
(Brasil celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ / Arte: Érika Correa)

O Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ é celebrado neste 28 de junho. A data exalta a luta pelo reconhecimento dos direitos civis dos homossexuais, bissexuais, pessoas travestis e transexuais.

A celebração mundial existe para lembrar o ano de 1969, quando os LGBTs, em Stonewall, nos Estados Unidos, não aguentavam mais serem humilhados por policiais e resolveram enfrentá-los. O que o Brasil tem feito por esta população?

O país ainda registra índices altos de mortes violentas de cidadãos LGBTQIA+ . O relatório “Observatório das Mortes Violentas de LGBTQIA+ no Brasil – 2020”, produzido por pesquisadores do Grupo Gay da Bahia e do grupo Acontece Arte e Política LGBTI+, mostra que nos últimos 20 anos mais de 5 mil pessoas da comunidade foram assassinadas ou se suicidaram por LGBTfobia.

O historiador Thales Nunes, fala sobre a data no Brasil.

Thales Nunes ressalta a importância de considerar as reivindicações destacadas nesta data.

A luta política pelos direitos civis da comunidade LGBTQIA+no mundo inteiro, também busca o reconhecimento da existência desta população na sociedade. Indianara Siqueira, coordenadora da Casa Nem, um espaço de acolhimento para pessoas LGBTQIA+ fala sobre a importância do 28 de Junho e do orgulho de ser quem são.

Indianara Siqueira, destaca o serviço de acolhida prestado pela Casa Nem, localizada no Bairro Flamengo, na Zona Sul do Rio.



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
24 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Roberto Canazio
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
10:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Samba Social Clube
15:00 - Show da Galera
21:00 - Botequim do Mister
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »