Conecte-se conosco

Brasil

De repositor a empresário: Relações públicas baiano comemora 6 anos de empresa

Conheça a história de Rodrigo Almeida, que mudou a sua realidade por meio da educação

Publicado

em

Rodrigo Almeida
De repositor a empresário: Relações públicas baiano comemora 6 anos de empresa (Foto: Divulgação)
Rodrigo Almeida

De repositor a empresário: Relações públicas baiano comemora 6 anos de empresa (Foto: Divulgação)

Quem conheceu Rodrigo Almeida na infância não imaginaria que hoje ele estaria graduado, mestre em gestão e tecnologia e desde 2016 empresário. Comemorando 6 anos de agência na Bahia, Rodrigo revela que a sua situação nem sempre foi fácil. “Sou filho de mãe solteira e durante a infância, infelizmente não tínhamos estabilidade. Por causa disso passávamos muitas dificuldades, inclusive a de não ter onde morar ou comer”, conta. Rodrigo recorda que em um dos períodos de desemprego da mãe, um dos momentos mais críticos que passou na infância foi quando, ele, a mãe e a irmã não tinham nada para comer em casa e só comiam porque recebiam doações dos vizinhos, que serviam alimentos ou comida pronta.

“Esse momento foi muito decisivo, porque eu, minha mãe e irmã, sempre estávamos juntos, e quando chegamos a essa situação, precisamos nos separar para sobreviver. Minha irmã foi morar com o pai, eu fui morar com minha tia e minha mãe continuou em Salvador, que chegou a dormir na rua em algum momento”, frisa.

Ao ir morar no interior, com 11 anos, teve a oportunidade de estudar em boa escola onde, a partir deste momento, a história de sua vida começa a ganhar novos voos. “Eu sempre gostei muito de estudar e desde muito novo vi a oportunidade de mudança de vida por meio dos estudos. Durante os três anos que morei com minha tia, pude me dedicar aos estudos e vi que ali eu conseguiria algo melhor para nós”, conta. Aos 14, depois de retornar a Salvador, motivado pela situação e com muita vontade de mudança, o jovem também se dedicou a fazer algo que pudesse lhe trazer retorno financeiro, como vender bijuterias na rua, sanduíches naturais e, com o espírito empreendedor, desde adolescente, juntou-se a uma amiga para trabalhar com balões decorativos para festas.

Rodrigo entrou aos 17 anos em sua primeira universidade, apesar de não conseguir concluir, por causa das condições financeiras não permitirem. Ao chegar ao curso de Relações Públicas como bolsista integral, revela que ali sentiu que este era o curso que iria concluir. Além disso, foi a partir deste momento em que a sua situação começou a ganhar novos rumos. O rapaz, que trabalhou como repositor em supermercado, começou a ter oportunidades e agarrá-las. “No primeiro semestre do curso montei o projeto ‘Café Fervendo’, com foco em debates com temáticas sociais importantes, e assim comecei a assumir responsabilidades que me levaram a oportunidades de estágios em empresas baianas”, fala.

Hoje comemora os seis anos do empreendimento e destaca os principais trabalhos realizados com sucesso. “Durante esses anos, trabalhamos com o maior jornal do estado, o Jornal Correio, com o Afro Fashion Day, Tv Aratu. Com a credibilidade construída ao longo desse, atendemos as Americanas, Nubank, Oakley, Paris 6 Salvador, Cia Marítima, Cemitério Parque Bosque da Paz, além de diversos projetos e artistas”, conta.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.