Conecte-se conosco

Brasil

EcoRioMinas assume a concessão da Rio-Valadares

Em 30 anos de concessão, a Concessionária vai investir R$11 bilhões em todo o sistema

Publicado

em

EcoRioMinas assume a concessão da Rio-Valadares
EcoRioMinas assume a concessão da Rio-Valadares

A EcoRioMinas, nova concessionária da EcoRodovias, assume, nesta quinta-feira (22), os 726,9 quilômetros do Sistema Rio de Janeiro (RJ) – Governador Valadares (MG), dando início às obras de melhorias das rodovias e à prestação de serviços médico e mecânico 24h e gratuito aos usuários. Em 30 anos de concessão, a EcoRioMinas vai investir R$11 bilhões em todo o sistema Rio-Valadares. Outros R$9,9 bilhões serão aplicados na operação da malha rodoviária, totalizando um aporte de cerca de R$20 bilhões.

Entre as ações previstas para o primeiro ano de concessão, estão serviços de conservação da rodovia, como roçada, capina e limpeza da pista, a recuperação da pavimentação, revitalização de pontes, viadutos e da sinalização horizontal, assim como a implantação de placas de trânsito. Esses trabalhos iniciais envolvem obras prioritárias que mitigam riscos de acidentes e desconforto aos usuários.

As obras de ampliação da capacidade das vias, com entregas previstas a partir do quarto ano de concessão, contemplam mais de 303 quilômetros de duplicações, 255 quilômetros de faixas adicionais e 85,5 quilômetros de vias marginais em toda a Rio-Valadares. A construção de 154 dispositivos, — entre trevos, viadutos, passagens inferiores, alças e retornos — além da implantação de 57 passagens de fauna e de 1,6 quilômetros de ciclovias tornarão o trânsito mais seguro. Nos trechos urbanos, a EcoRioMinas vai instalar 75 passarelas de pedestres e 462 pontos de ônibus. Ao longo do sistema rodoviário, haverá dois pontos de paradas e descanso para os caminhoneiros.

“Neste primeiro momento, vamos focar em deixar as rodovias mais confortáveis e seguras, melhorando pavimentação, sinalização, implantando cercas e elementos de segurança, como defensas metálicas e barreiras de concreto. Em paralelo, planejamos as grandes obras previstas no contrato de concessão”, explicou o diretor-superintendente da EcoRioMinas, Luís Carlos Lima Salvador.

Serviços na BR-116

Já a partir desta quinta-feira (22), os usuários poderão contar com socorro médico e mecânico gratuito 24h no trecho da BR-116, que se estende do município de Duque de Caxias a Sapucaia, indo até a divisa com Minas, próximo de Além Paraíba. Os canais de comunicação também já estarão disponíveis. Pelos telefones 0800 116 0 493 ou 0800 116 0 465 para deficientes auditivos, é possível esclarecer dúvidas, se informar sobre o tráfego e solicitar atendimento médico ou mecânico. A Ouvidoria da concessionária atende pelo e-mail [email protected]

Mais informações podem ser obtidas no site www.ecoriominas.com.br, pelo twitter e instagram @ecoriominas.

Pedágio na BR-116

A cobrança de pedágio pela nova concessionária ocorre, a partir de 0h1m desta quinta-feira (22), com valor inferior ao exigido anteriormente nas três praças em funcionamento no trecho da BR-116, localizadas em Magé, na Baixada Fluminense. Importante lembrar que essas praças de pedágio não fazem parte da configuração final prevista pela nova concessão e serão desativadas no prazo de um ano. Na praça Engenheiro Pierre Berman, a tarifa para automóveis, caminhonetes e furgões custa R$18,60. Já nas praças Santa Guilhermina e Santo Aleixo, o valor é de R$13 para veículos leves. A partir de agora, os usuários também podem pagar a tarifa com cartão de crédito e de débito, inclusive por aproximação, em todas as cabines de pedágio.

Desconto na tarifa

O Desconto Usuário Frequente (DUF) permite abatimento progressivo na tarifa de acordo com a frequência de viagens realizadas pelo motorista. O desconto é aplicado aos veículos de passeio com tag e que passam pela mesma praça de pedágio, no mesmo sentido e dentro do mesmo mês.

A cada passagem o percentual do desconto vai aumentando. Na trigésima viagem, o motorista alcança a tarifa mínima, que pode chegar a R$0,02, no caso das praças de Magé. Esse valor mínimo fica congelado e passa a valer para as demais travessias realizadas dentro do mesmo mês. Quando virar o mês, a tarifa volta ao valor total e reinicia um novo ciclo de descontos.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.