Brasil

Governo de São Paulo anuncia início da vacinação contra Covid-19 para o dia 25 de janeiro

Primeira fase contará com 10 milhões de doses destinadas aos profissionais de saúde, indígenas e quilombolas

Por Diogo Sampaio

rimeira fase contará com 10 milhões de doses destinadas aos profissionais de saúde, indígenas e quilombolas
(Foto: Divulgação/Governo de São Paulo)

O estado de São Paulo irá inciar a campanha de vacinação contra Covid-19 no dia 25 de janeiro de 2021. A primeira fase contará com 10 milhões de doses destinadas aos profissionais de saúde, indígenas e quilombolas. O anúncio foi feito pelo governador João Doria, nesta segunda-feira (07), em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul da capital paulista.

“A fase 1, que é essa que começa no dia 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo, é a fase de imunização que será destinada aos profissionais de saúde, todos eles, e pessoas com mais de 60 anos. A escolha do público-alvo para essa fase 1 leva em consideração a incidência de óbitos de coronavírus no estado de São Paulo”, explicou Doria.

O cronograma de vacinação em São Paulo foi dividido em cinco fases e cada indivíduo receberá duas doses. Na primeira etapa, além das vacinas que serão aplicadas no estado, outras 4 milhões de doses serão disponibilizadas para outros estados do Brasil, a partir da mesma data. “A vacina do Butantan assim como outras devem ser aplicadas imediatamente no povo brasileiro”, defendeu Doria.

A declaração é uma espécie de crítica ao cronograma preliminar divulgado pelo Ministério da Saúde, que prevê o começo da vacinação no país em março do ano que vem. “Em São Paulo, de forma responsável, seguindo a lei, no próximo mês de janeiro, cumprindo o protocolo com a Anvisa e obedecendo aos princípios de proteção à vida, nós vamos iniciar a imunização dos brasileiros de São Paulo. Não vamos aguardar março”, declarou o governador paulista.

De acordo com o anunciado pelo governo, o estado já possui 5200 postos de vacinação em 645 municípios. Porém, este número poderá ser ampliado em até 10 000 locais, com o uso de escolas, quartéis da Polícia Militar, estações de trem, terminais de ônibus e farmácias, além do sistema drive-thru. Já os horários devem ser de segunda à sexta, das 7h às 22h, com sábado, domingo e feriados funcionando das 7h às 17h. O custo estimado de toda esta operação é de R$ 100 milhões.

A CoronaVac é produzida pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan. Atualmente, o imunizante está na terceira fase de teste, em que a eficácia precisa ser comprovada antes de ser liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Confira abaixo o cronograma de vacinação em São Paulo:

– Trabalhadores de saúde, quilombolas e indígenas: primeira dose 25 de janeiro e segunda dose 15 de fevereiro

– Mais de 75 anos: primeira dose em 8 fevereiro e segundo dose em 1º março

– De 70 a 74 anos: primeira dose em 15 de fevereiro e segunda dose em 8 de março

– De 65 a 69 anos: primeira dose em 22 de fevereiro e segunda dose em 15 de março

– De 60 a 64 anos: primeira dose em 1° março e segunda dose em 22 março

 

Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Janeiro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Isabele Benito
« Programa Anterior
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »