Conecte-se conosco

Brasil

Ministério Público pede para Polícia Federal investigar mudança de domicílio de Sérgio Moro e Esposa

Promotor Reynaldo Mapelli Júnior disse que as primeiras explicações enviadas pelo casal "não convencem"

Publicado

em

(Foto: Marcelli Casal Jr./ Divulgação: Agência Brasil)

O Ministério Público de São Paulo pediu que a Polícia Federal investigue se o ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro e a mulher dele, a advogada Rosângela Moro, cometeram fraude ao transferirem o domicílio eleitoral de Curitiba para a capital paulista. O promotor Reynaldo Mapelli Júnior disse que as primeiras explicações enviadas pelo casal “não convencem” e que é preciso aprofundar a investigação “para melhor compreensão dos fatos”.

De acordo com o despacho dele, “O vínculo residencial, social e afetivo dos noticiados é indubitavelmente a cidade de Curitiba, no Estado do Paraná, onde ambos exercem suas atividades pessoais, profissionais e políticas e o ex-juiz Sergio Moro ficou nacionalmente conhecido como responsável pelo julgamento dos processos criminais da Operação Lava Jato”.

Ao justificar a transferência, a defesa do ex-juiz disse que São Paulo virou seu “hub” para voos. Moro também disse que, desde dezembro do ano passado, um hotel na Zona Sul da capital paulista passou a ser “sua residência primária e base política”. Ao mudar o cadastro na Justiça Eleitoral, no entanto, usou um contrato de locação assinado dois dias antes da alteração.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.