Brasil

Ministro da Educação nega que universidades federais vão cobrar mensalidade

Mas Weintraub disse que no próximo dia 17 serão anunciadas mudanças na gestão financeira das instituições

Por Redação Tupi

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Nesta segunda-feira, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou que o atual governo, presidido por Jair Bolsonaro, pretende cobrar mensalidade de alunos das universidades federais.

Weintraub classificou a informação como uma notícia falsa.

“O governo do presidente Jair Messias Bolsonaro não vai cobrar, nunca saiu daqui, isso é fake news, não vai cobrar, do estudante de graduação das unidades federais, mensalidade alguma”, disse o ministro.

“Passado 70 dias não tem uma universidade federal fechada. Não tem uma universidade sem luz. Não tem um refeitório, estudantes sem alimentação no bandejão. O que foi feito? Foi feito gestão”, declarou o Weintraub.

Apesar disso, a reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Denise Pires de Carvalho, declarou que a instituição não paga a conta de luz desde janeiro, por falta de recusos.

Na noite do último domingo, ele também falou sobre o tema no Twitter. Na postagem, ele diz que no próximo dia 17 serão anunciadas mudanças.

“Não há privatização alguma! Teremos um modelo moderno, que nos aproximará da Europa, Canadá, Israel, Austrália, EUA, etc. A adesão das universidades será voluntária, permitindo separar o joio do trigo…as que quiserem ficar no atual modelo, poderão ficar…A graduação não será paga pelos alunos das federais. Manteremos a situação atual (pagadores de impostos), porém, a rápida deterioração das contas vista nos últimos anos será interrompida. Há avanços maiores e menos polêmicos que serão apresentados dia 17…não percam..”, dizia a publicação.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
13 de Agosto de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »