Brasil

Parlamentares condenam avanço de manifestações antidemocráticas

Senadores se manifestaram através das redes sociais

Por Redação Tupi

Foto: Reprodução

Através das redes sociais, senadores criticaram a escalada de manifestações antidemocráticas contra instituições do país e exigiram repressão contra os responsáveis. No último final de semana, em Brasília, grupos que apoiam o presidente da República, Jair Bolsonaro, invadiram espaços externos do prédio do Congresso Nacional e atiraram fogos de artifício contra a sede do Supremo Tribunal Federal (STF).

O líder da oposição, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), classificou os acontecimentos como “atos criminosos” promovidos por “fanáticos bolsonaristas”. Também acusou o presidente de estimular os manifestantes e pediu “união dos democratas” em defesa das instituições.

“Temos que começar a chamar pelo nome correto: isso é uma milícia, que está armada com as argumentações ignorantes e violentas do presidente da República. São poucos e alienados, mas devem pagar pelos seus atos criminosos”, escreveu o senador.

O líder do MDB, senador Eduardo Braga (AM), disse ser “inaceitável” o ato contra o STF, que ele entende ser um “ataque”.

“A afronta às instituições democráticas passou de todos os limites. Não se pode confundir liberdade de manifestação com atitudes criminosas”.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
21 de Janeiro de 2022 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »