Brasil

Rondônia manda recolher clássicos da literatura brasileira por conterem ‘conteúdos inadequados’

Entre os autores que tiveram suas obras como alvos da ação estão Machado de Assis, Nelson Rodrigues, Rubem Fonseca, Carlos Heitor Cony e Ferreira Gullar

Por Redação Tupi

Entre os autores que tiveram suas obras como alvos da ação estão Machado de Assis, Nelson Rodrigues, Rubem Fonseca, Carlos Heitor Cony e Ferreira Gullar
(Foto: Reprodução)

A secretaria de Educação de Rondônia determinou, na última quinta-feira, que fossem recolhidos, pelas coordenadorias regionais do estado, dezenas de livros das bibliotecas das escolas, incluindo clássicos da literatura brasileira como “Os Sertões”, “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, “Agosto” e “Macunaíma”. Ao todo, a relação contém 43 publicações. A justificativa seria de que as obras contém “conteúdos inadequados para crianças e adolescentes”.

Em um primeiro momento, a secretaria negou a existência do memorando e alegou que a suposta determinação se tratava de uma “fake news”. No entanto, posteriormente admitiu a autenticidade do documento, assinado pelo secretário Suamy Lacerda de Abreu, e com a assinatura eletrônica no sistema da diretora de Educação, Irany de Oliveira Lima Morais, terceira na hierarquia da pasta.

Entre os autores dos 43 livros listados, Rubem Fonseca foi o campeão de obras recolhidas: 19 no total. Em seguida, aparecem Carlos Heitor Cony com 7 e Nelson Rodrigues com 3. Outros autores alvos da ação estão Ferreira Gullar, Machado de Assis, Franz Kafka, Edgar Allan Poe e Caio Fernando Abreu.

Relação de livros censurados

No documento, a secretaria enfatizou ainda importância dos professores “estarem atentos as demais literaturas já existentes ou que chegam nas escolas para uso de atividades escolares”, de modo “que sejam analisadas e assegurados os direitos do estudante de usufruir do mesmo com a intervenção do professor ou sozinho sem constrangimento e desconfortos”.

Documento com determinação da Secretaria

Entretanto, após a repercussão negativa da medida, o governo de Rondônia pediu que a determinação fosse suspensa. Atualmente, o estado é governado pelo coronel Marcos Rocha (PSL), aliado do presidente da República Jair Bolsonaro (Sem Partido).

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
22 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Alexandre Ferreira
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
02:00 - Na Companhia Do Garcia
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »