Brasil

Segunda Turma do STF condena ex-senador Valdir Raupp por corrupção

Ex-senador nega ter cometido irregularidades

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu, nesta terça-feira, condenar por três votos a dois o ex-senador  Valdir Raupp (MDB-RO) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação foi motivada por supostas irregularidades em uma doação eleitoral de R$ 500 mil para a campanha de Raupp em 2010, investigada pela Operação Lava Jato.

O ex-senador nega ter cometido irregularidades. Em 2017, quando a segunda turma do STF aceitou a denúncia e o tornou réu, Valdir Raupp afirmou que a contribuição foi devidamente declarada à Justiça Eleitoral e não pode ser considerada indício ou prova de ilicitude.

Na ação, a PGR pediu a aplicação de pena de 12 anos e cinco meses de prisão para o ex-senador por corrupção e de sete anos e sete meses por lavagem de dinheiro. Mas eventual prisão somente deve ser decretada após o julgamento dos recursos.

O julgamento teve início em junho com o voto do relator, ministro Edson Fachin. Ele votou pela condenação de Raupp e de uma assessora e pela absolvição de outro assessor acusado. O voto foi acompanhado pelo ministro Celso de Mello.

O ministro Ricardo Lewandowski divergiu e votou pela absolvição de todos os réus. Na retomada do julgamento nesta terça, a ministra Cármen Lúcia decidiu acompanhar o voto do relator, formando maioria pela condenação. O Ministro Gilmar Mendes acompanhou Ricardo Lewandowski.

 

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
26 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Tupi na Rede
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »