Conecte-se conosco

Capital Fluminense

‘Ia ganhar R$ 180, mas valeu a vida dele’, diz sobrinha de segurança morto em shopping de luxo na Zona Oeste do Rio

Jorge Luiz Antunes deixou de ir ao aniversário do neto para ganhar um dinheiro extra

Publicado

em

Familiares de Jorge Luiz Antunes, de 49 anos, estão inconformados com a morte precoce do segurança. Ele foi baleado no rosto, no início da noite deste sábado (25), após um assalto à uma joalheria no shopping Village Mall, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Segundo parentes, Jorge Antunes, morador de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, deixou de ir a uma festa de aniversário do neto para poder ganhar R$ 180 já que ele trabalhava como freelance no shopping.

“Estávamos indo para uma festa quando minha prima me ligou dizendo que tinha acontecido algo grave com meu tio. Ai quando fomos ver, falaram que tinha tido um assalto e que ele tinha sido baleado e que morreu. Meu tio trabalhava de freelance, era o pão dele. Há bastante tempo que ele estava desempregado e ofertaram isso para ele. Infelizmente veio a calamidade”, contou Kênia Cristina, sobrinha de Jorge em entrevista para a Super Rádio Tupi.

Jorge Luiz Antunes morreu com um tiro no rosto – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os familiares questionaram que, após a morte de Jorge, tiveram dificuldades para conseguir localizar o corpo. “Eles mandaram a gente para o IML [Instituto Médico Legal], mas o corpo não estava lá, nós fomos até o shopping, eles não quiseram deixar a gente ver o corpo, mas eu vi meu tio no chão. Os documentos do meu tio sumiram, falaram que os assaltantes levaram. Pedimos pra ver as câmeras, ninguém quis mostrar”, relatou Kênia.

“Os assaltantes estavam saindo do shopping e meu tio estava em uma das entradas principais. Os bandidos viram que ele era segurança e alvejaram ele. A cena foi muito forte, o rosto estava desfigurado. Meu tio estava jogado no chão”

Jorge Luiz Antunes deixa quatro filhos e quatro netos. Segundo a família, ele trabalhava como segurança freelance há cerca de um ano e meio. No sábado aconteceria uma festa de aniversário de um dos netos de Jorge. Para ganhar um dinheiro extra, ele deixou de ir ao aniversário para poder receber o pagamento.

“Meu tio era uma pessoa excepcional, ele era família. Gostava dos filhos, dos netos. Ele deixou de ir a uma festa do neto dele para poder ganhar R$ 180 e isso valeu a vida dele. A gente quer que a justiça seja feita. O shopping falou que ia dar toda a assistência, mas cadê eles?. Eu estou sem dormir, estamos esperando e até agora nada. Cade o pessoal que falou que ia ajudar?”, questionou Kênia.

Joalheria foi assalta em shopping de luxo na Zona Oeste do Rio – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Por meio de nota, a Polícia Civil, através dos agentes da 16ª DP (Barra da Tijuca) e da Delegacia de Homicídios da Capital, informou que a perícia foi realizada. “Informações preliminares indicam que, após a subtração de joias, os criminosos fizeram reféns para sair do shopping. Houve tiros e um homem morreu. As investigações estão em andamento para apurar a dinâmica do fato e identificar os envolvidos no crime”.

Procurada pela Super Rádio Tupi, a administração do VillageMall destacou que “lamenta profundamente o ocorrido” e que “colabora com as autoridades competentes para esclarecimento dos fatos”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.