Brasil

Economia do Brasil encolherá 5,2% por causa de pandemia, prevê Cepal

A taxa de desemprego na América Latina e no Caribe vai saltar de 8,1% em 2019 para 11,5% em 2020

Por Marcos Antonio de Jesus

Foto: Agência Brasil

A pandemia provocada pelo novo coronavírus vai fazer com que a economia brasileira encolha 5,2% este ano, prevê a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). Segundo o órgão, vinculado à Organização das Nações Unidas, a América Latina vai sofrer a pior crise social em décadas, com milhões de pessoas passando por desemprego e pobreza.

Os principais impactos econômicos sobre a região virão da queda no valor das matérias-primas, da qual dependem as exportações de muitos países, inclusive o Brasil, e da paralisação de setores como o turismo. A crise econômica afetará o mercado de trabalho e os indicadores sociais de forma significativa na região.

A taxa de desemprego na América Latina e no Caribe vai saltar de 8,1% em 2019 para 11,5% em 2020. Isso significa que a região vai fechar o ano com 37,7 milhões de desempregados, alta de 11,6 milhões em relação ao ano passado. A Cepal projeta que 28,7 milhões de pessoas passarão para a situação de pobreza na América Latina neste ano, com a taxa subindo de 30,3% para 34,7%.

Em relação à extrema pobreza, 16 milhões de latinos americanos e caribenhos vão migrar para essa categoria, com a taxa aumentando de 11% para 13,5%. Segundo a Cepal, as remessas de emigrantes para a América Latina deverão cair de 10% a 15% em 2020, levando até oito anos para se recuperarem em relação aos níveis de 2019.

Diversos países da região, como Haiti, Honduras e El Salvador, dependem do dinheiro de emigrantes que vivem em países avançados e enviam recursos para a família no país de origem.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Junho de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Tupi na Rede
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »