Conecte-se conosco

Educação

Faetec e Secretaria da Mulher oferecem vagas em cursos profissionalizantes a mulheres vítimas de violência

Aulas vão acontecer em várias unidades de ensino do estado e no sistema prisional.

Publicado

em

Faetec e Secretaria da Mulher oferecem vagas em cursos profissionalizantes a mulheres vítimas de violência
Faetec e Secretaria da Mulher oferecem vagas em cursos profissionalizantes a mulheres vítimas de violência (Foto: Divulgação)

A Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, está oferecendo 240 vagas em cursos de Qualificação Profissional em parceria com a Secretaria de Estado da Mulher. A iniciativa faz parte do Programa Pronatec Mulheres Mil, que destina vagas a mulheres vítimas de violência e que estejam em situação de vulnerabilidade social e econômica. O programa tem ainda uma modalidade voltada ao sistema prisional, com oferta de formação profissional a mulheres que cumprem pena. O período de matrículas vai de 22 de janeiro a 2 de fevereiro. Na última quinta-feira, dia 18, foi realizada cerimônia para a assinatura de adesão ao programa em que 34 municípios foram contemplados para oferecer esses cursos

“A Secretaria da Mulher e a Faetec se uniram para fazer esse programa tão importante acontecer. É fundamental garantir a mulheres em situação de violência doméstica e vulnerabilidade social a oportunidade de realizar cursos técnicos e profissionalizantes, de modo a ter uma fonte de renda para sua independência financeira. Essa é uma oportunidade concreta, real e efetiva, que possibilita a essas mulheres encontrarem uma saída”, diz a secretária de Estado da Mulher, Heloisa Aguiar.

O objetivo do Programa Pronatec Mulheres Mil, do Governo Federal, é ampliar as possibilidades de emprego por meio da capacitação profissional, reduzindo assim os problemas sociais em comunidades com baixo índice de desenvolvimento humano. Serão beneficiadas com a ação mulheres a partir de 16 anos, que se encontrem em vulnerabilidade e risco social, sejam vítimas de violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral, e moradoras de locais com infraestrutura deficitária.

São 140 vagas para o Pronatec Mulheres Mil e as candidatas interessadas serão encaminhadas à Faetec pela Secretaria da Mulher, por meio dos Centros de Atendimento à Mulher (CEAMs e CIAMs) e outros órgãos de políticas para mulheres. Para fazer a matrícula, as mulheres precisam procurar essas unidades e preencher uma ficha. Em seguida, basta levar a ficha e documentos pessoais (CPF, RG, certidão de nascimento ou casamento, comprovante de residência e comprovante de escolaridade) na unidade da Faetec pretendida. O prazo é até dia 2 de fevereiro.

“Esta parceria entre a Faetec e a Secretaria da Mulher representa um enorme ganho para o estado. Agora, mulheres vítimas de violência têm a garantia de que podem fazer um curso profissionalizante gratuito. Essa é uma grande oportunidade para mulheres que buscam um meio de transformar suas vidas”, enfatiza Caroline Alves, presidente da Faetec.

Os cursos de Agente de Recepção e Reservas em Meios de Hospedagem; Assistente de Logística; Assistente de Recursos Humanos; e Recepcionista podem ser feitos nas unidades da Faetec em Ipanema, Cidade de Deus, Barra do Piraí (Matadouro), Resende, São Pedro da Aldeia, Itaboraí e Belford Roxo. A previsão é de que as aulas tenham início na primeira semana de fevereiro.

Já o Pronatec Mulheres Mil – Sistema Prisional terá as candidatas selecionadas por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP). São 100 vagas distribuídas entre o Instituto Penal Talavera Bruce, com 36 vagas para cursos de Almoxarife de Obras e Cerimonialista; Instituto Penal Oscar Stevenson, com 34 vagas para capacitação em Assistente Administrativo e Promotor de Vendas; e o Presídio Nelson Hungria, com 30 vagas para formação profissionalizante em Agente Cultural e Recepcionista de Eventos. Vale destacar que no Presídio Nelson Hungria, os cursos serão destinados à comunidade LGBTQIAP +. Os cursos oferecidos no sistema prisional também terão início em fevereiro.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *