Educação

Professores decidem manter ‘greve pela vida’ e não retornar as aulas presenciais nas escolas particulares do Rio

Reunião virtual foi realizada neste sábado (3) e aprovou, por maioria, a continuação das atividades remotas. Próxima assembléia será realizada neste sábado (10)

Por Victor Yemba

Foto: Reprodução

Pela sexta vez, em três meses, professoras e professores decidem manter a Greve em Defesa da Vida. Os profissionais disseram não ao retorno das atividades presenciais (nenhuma atividade presencial nas escolas) e  manutenção do trabalho com o ensino remoto nos estabelecimentos do setor privado de ensino do Município do Rio de Janeiro, Itaguaí, Paracambi e Seropédica.

O retorno acontecerá somente com garantia das autoridades da Saúde, com base em rígidos protocolos de segurança. Foi aprovada também a realização de uma nova assembleia no dia 10 de outubro, às 14 horas.

Na assembleia, foram dados informes sobre o Fundo Emergencial Solidário, que teve prorrogação do prazo de inscrição para o apoio de professoras e professores demitidos, e sobre o Reame (Rede de Apoio em Saúde Mental para Educadores/as).

Foram feitos ainda relatos sobre as ações do setor de Comunicação, atividades do sindicato contra a volta às aulas presenciais, sobre dúvidas apresentadas no Plantão da Diretoria e sobre a Campanha Salarial 2020.

No início da assembleia, antes de mais de duas horas de debate, com 26 professores e professoras se pronunciando, o presidente do Sinpro-Rio, Oswaldo Teles, destacou: “Vivemos um momento difícil, luta muito inglória no Rio e no Brasil. Voltar às aulas é colocar em risco as vidas de professoras e professores, estudantes, pais e responsáveis, familiares e toda a sociedade”.

O dirigente lembrou ainda que “nenhum órgão científico apontou que há segurança para a volta ao trabalho. É muito difícil, desumano, a luta entre o capital e o trabalho, como se professoras e professores fossem escravos. Estamos em pandemia. Vivemos uma greve totalmente diferente, pois nos mantemos trabalhando com o ensino remoto e em greve pela vida, contra a volta às aulas presenciais nas escolas”.

“É importante que a categoria se mantenha unida e mobilizada na defesa da vida, denunciando ao sindicato toda e qualquer irregularidade praticada pelos donos das escolas particulares”, reforça Oswaldo.

(Divulgação)

O Sinpro-Rio convoca toda a categoria a participar da próxima assembleia, que acontecerá no dia 10/09, às 14h, pelo aplicativo Zoom.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
28 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »