Eleições 2020

Luiz Lima inicia campanha para Prefeitura do Rio com projetos para Zona Oeste

Candidato do PSL visitou casa onde nasceu, em Campo Grande, e ouviu pedidos de moradores do bairro mais populoso da cidade

Por Redação Tupi

Candidato do PSL visitou casa onde nasceu, em Campo Grande, e ouviu pedidos de moradores do bairro mais populoso da cidade
(Foto: Divulgação)

O deputado federal Luiz Lima abriu seu primeiro dia de campanha para Prefeitura do Rio de Janeiro, na manhã deste domingo, relembrando seu passado e projetando dias melhores para Cidade Maravilhosa. O candidato, de 42 anos, da chapa “O Rio Tem Opção” (PSL e PSD), foi a Campo Grande, bairro onde nasceu, conversar com moradores. De transportes à saúde, o postulante a prefeito do PSL mostrou seus projetos para a região mais populosa da cidade.

“Campo Grande é uma máquina propulsora do nosso município e que a gente tem que olhar com toda a atenção. Muitas pessoas moram por aqui. O bairro é um dos mais populosos do nosso país e merece todo o carinho possível”, defendeu. O candidato andou pela feira, e, à convite de um morador, foi até um conjunto do Minha Casa Minha Vida, em Inhoaíba, Zona Oeste. Foi lá que ele viu de perto o abandono que assola o bairro.

O conjunto tem 18 prédios, com 360 apartamentos no total, e fica a cerca de 8 km do centro de Campo Grande. Cada residência tem, em média, três pessoas. O principal pedido que ouviu dos moradores foi dar um destino a um terreno vizinho do condomínio que está abandonado.  “A gente vê um terreno abandonado que poderia ser uma escola, uma Clínica da Família, uma creche ou até mesmo uma praça de lazer, já que aqui é uma região afastada do centro”, projetou o candidato do PSL.

Luiz Lima também ouviu pedidos para a construção de uma passarela na Estrada do Campinho, para que os moradores atravessem a rua com segurança. Além disso, foi pedida a melhoria dos pontos de ônibus da região, além de uma melhor iluminação e atenção à desordem urbana do bairro. “A coleta de lixo não está sendo feita com qualidade, de forma periódica. Teve até um relato de um morador dizendo que quando souberam da minha vinda, foi feita a coleta de lixo, rapidamente, porque eles sabiam que a gente viria visitar o lugar”, contou.

O candidato ressaltou a triste situação financeira do município, por causa da má gestão atual da cidade e administrações passadas. Luiz Lima deixou claro, no entanto, que muito pode ser feito. “Primeiro, a gente tem que cuidar do que tem para depois sonhar com aquilo que não tem. A gente gastou muito nos últimos anos com infraestrutura e não soube cuidar do que tem. Vamos cuidar do que Campo Grande tem, primeiro. Com muito carinho e com muito amor, para depois a gente sonhar em ter algo novo”, garantiu.

Concorrência para o BRT

Os moradores de Campo Grande também reclamaram da falta de linhas ônibus regulares no bairro. A região é uma das mais afetadas pela escassez das linhas que estão desaparecendo na cidade. Algumas foram extintas ou tiveram suas frotas reduzidas.

Os problemas de mobilidade também afetam o principal meio de transporte que liga o bairro a outras regiões da cidade, o BRT. Dos três corredores de articulados da capital fluminense, o Transoeste é o que acumula mais reclamações.

“A região aqui de Campo Grande, Santa Cruz, teve muitas linhas de ônibus canceladas. É uma das principais demandas dos moradores. A gente também lamentavelmente tem uma curiosidade na construção do BRT Transoeste: da Alvorada até o Jardim Oceânico foram usadas barras de concreto na pista. Já da Alvorada até Santa Cruz e Campo Grande usaram somente asfalto. Os ônibus e os passageiros sofrem muito com isso, que traz muita insegurança para o meio de transporte”, disse Luiz Lima.

O candidato garantiu que fará a abertura de uma concorrência para a operação dos articulados, hoje na mão apenas de um consórcio de empresas de ônibus. “Você não tem uma concorrência efetiva. É importante que a gente crie um modelo de competição. Tão importante quanto isso é a análise do contrato de concessão, já que há muitas demandas. Os BRTs andam muito cheios, por exemplo”, assinalou.

Integração na Saúde

Com mais de 250 unidades de saúde municipais espalhadas pela cidade, cerca de 40 delas em Campo Grande, Luiz Lima pretende fazer uma integração entre elas. “A gente tem que fazer uma comunicação efetiva entre essas mais de 200 unidade de saúde. O paciente passa pelo primeiro atendimento no posto e quando vai para o hospital municipal não tem uma comunicação”, pontuou.

Luiz Lima citou, ainda, que muitas unidades não têm sequer fio para fazer suturas em feridas ou folhas para impressão de receitas médicas. “É muito importante a comunicação também com os profissionais da ponta para sabermos identificar o que está sendo feito de errado e o que está sendo feito certo”, defendeu.

Candidatura

Ex-secretário Nacional de Esportes de Alto Rendimento e atual deputado federal, Luiz Lima vê como um desafio assumir uma cidade do porte do Rio de Janeiro, que tem mais de 6 milhões de moradores. “Tenho certeza que dentro do cenário caótico e moral que vive o nosso município, acho que foi da vontade de Deus me convidar e eu aceitar esse desafio de me candidatar a prefeito do Rio”, comparou.

O candidato sabe que terá um desafio muito grande a frente de um dos principais municípios do país. “Ser chefe do Executivo do município do Rio de Janeiro, com seis milhões de pessoas, é uma tarefa não só para mim, mas como para toda a equipe que a gente for montar e todas as pessoas que também acreditarem em um Rio de Janeiro melhor”, apontou.

Parceria com Fernando Veloso

Luiz Lima tem como vice-prefeito em sua chapa o ex-chefe da Polícia Civil do Rio, Fernando Veloso. Aos 55 anos, o delegado é um dos nomes mais respeitados do país quando o assunto é segurança pública. O deputado federal reforçou a empatia que teve com Veloso para que ele fosse escolhido para a chapa “O Rio Tem Opção”.

“Eu não quis ter um vice político, foi algo que eu apresentei de cara. Eu queria ter um vice que fosse complementar e muito ao nosso futuro governo. E isso vai ser com certeza um modelo desse governo”, destacou Lima.

O candidato deixa claro que vai se cercar de pessoas com currículo técnico. Ele garante que terá pessoas melhores do que ele na administração do Rio. “Quando o Veloso foi chefe da Polícia Civil trouxe exatamente isso. Uma política de Estado para a Polícia Civil e não uma política partidária. Ele transcende essa parte de disputa política. Eu pretendo me cercar de pessoas assim”, garantiu.

Depois de Campo Grande, Luiz Lima encerrou o primeiro dia de campanha em um encontro com candidatos a vereadores pelo PSL e PSD na orla de Copacabana. Na Zona Sul do Rio, o candidato recebeu apoio de moradores, que estavam vestidos com a camisa da Seleção Brasileira. Ele conversou com a população, mostrando seus projetos de governo, abordando principalmente o turismo e a segurança pública através da Guarda Municipal.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Programa Francisco Barbosa
« Programa Anterior
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »