Celebridades

Walcyr Carrasco rebate Taís Araújo e nega ter escrito cena de sexo anal em ‘Xica da Silva’: ‘Nunca existiu’

Apesar da negativa, autor criticou a atriz em entrevista para Folha de São Paulo na época da novela e relatou ter sido obrigado a mudar o perfil da personagem devido as recusas

Por Redação Tupi

Walcyr Carrasco e Taís Araújo
Apesar da negativa, autor criticou a atriz em entrevista para Folha de São Paulo na época da novela e relatou ter sido obrigado a mudar o perfil da personagem devido as recusas
(Foto: Reprodução/Montagem)

O escritor Walcyr Carrasco se manifestou, nesta terça-feira (16), sobre uma bronca que teria dado na atriz Taís Araújo por ela se recusar a fazer uma cena de sexo anal na novela “Xica da Silva” (Manchete 1996 – 1997). A história em questão veio à tona na noite da última segunda-feira (15), durante o programa “Roda Viva”, da TV Cultura.

Ao formular uma pergunta para a também atriz Zezé Motta, que era a entrevistada da atração, Taís Araújo relatou o episódio.  “Xica foi retratada, muitas vezes, pelo lado erótico. Quando eu fui fazer, eu tinha 17 para 18 anos. No momento em que neguei fazer uma cena de sexo anal, Walter Avancini (1935-2001) e Walcyr Carrasco foram publicamente dizer que eu estava transformando a ‘Xica da Silva’ em uma ‘Maria Chiquinha’”, contou a esposa de Lázaro Ramos na atração.

Após a grande repercussão da declaração, Walcyr negou que tal fato tenha acontecido e ainda justificou que, na época, assinou a novela da Manchete com o pseudônimo de Adamo Angel. “Não tinha nenhum contato com os atores, eles nem mesmo sabiam meu nome. Só no final da novela os conheci em uma única passagem pelo estúdio. Nunca soube sequer dessa cena. Eu só escrevia. Mas acho que essa cena nunca existiu, eu certamente não escrevi”, afirmou o autor de novelas para o portal de notícias Na Telinha.

Reportagem da Folha comprova versão de Taís

Casal protagonista da novela "Xica da Silva"
Casal protagonista da novela “Xica da Silva”
(Foto: Reprodução)

Apesar da negativa feita por Walcyr, de fato houve uma declaração do tipo na época da exibição original da novela. Em uma matéria publicada no dia 26 de maio de 1997, no caderno Ilustrada do jornal Folha de São Paulo, o diretor do folhetim, Walter Avancini, criticou a postura da atriz em se recusar a fazer a cena de sexo anal com o ator Victor Wagner, que dava vida ao contratador João Fernandes.

“Ela fez exatamente aquilo que eu não queria. Se negou a fazer uma Xica da Silva sensual, porque queria se mostrar para a Globo. Preferiu ser uma ‘Maria Chiquinha’ a ser uma Xica da Silva, feminista e revolucionária. Ela tem talento, mas na Globo vai ser coadjuvante”, disse Avancini.

Nessa mesma entrevista para Folha, o próprio Walcyr Carrasco criticava a recusa de Taís e justificava o erotismo entorno da personagem dizendo que seria ingênuo pensar que uma mulher negra, no garimpo, atraísse o homem mais rico do momento “sem passar pela cama”. Mas, diante da postura da atriz, ele precisou fazer alterações. “Tirei a sensualidade e coloquei humor. Ela beijava o contratador de boca fechada, como em conto de fadas”, relatou o escritor na ocasião.

Ainda para a matéria, Walcyr criou várias cenas em que o contratador pedia a Xica uma “prova de amor”, que seria dada na cena de relação anal. “O contratador a abraçava por trás e beijava seu pescoço. Deixava claro que haveria uma relação anal, mas ela não ficava de joelhos”, declarou Walcyr.

 



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
06 de Dezembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Heleno Rotay
« Programa Anterior
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »