Conecte-se conosco

Entretenimento

Festival ‘Gospel in World’ arrecada alimentos para o Instituto Bees of Love

Ingresso será 1 kg de alimento não perecível; doações ajudarão pessoas em vulnerabilidade

Publicado

em

Grupo Kemuel
Festival ‘Gospel in World’ arrecada alimentos para o Instituto Bees of Love (Foto: Divulgação)
Grupo Kemuel

Festival ‘Gospel in World’ arrecada alimentos para o Instituto Bees of Love (Foto: Divulgação)

Música gospel e solidariedade. O festival “Gospel in World” se uniu ao Instituto Bees of Love, entidade privada sem fins lucrativos que auxilia pessoas em vulnerabilidade social, para arrecadar alimentos para quem precisa. O evento, que acontece neste sábado (20), no Barra World Shopping, Recreio, Zona Oeste do Rio, vai reunir as principais atrações da música gospel e o ingresso será um 1kg de alimento não perecível.

Entre os artistas confirmados, estão Gabriela Rocha, Grupo Kemuel e Lukas Agustinho.

As doações serão destinadas às ações sociais apoiadas pelo Bees of Love.

Desde o início da pandemia, mais de 30 mil quentinhas foram doadas para pessoas em situação de rua, além de cobertores e kits de higiene. Na Rocinha, Zona Sul da cidade, o Instituto distribuiu 5 mil cestas básicas. A insegurança alimentar atinge diversas famílias no Rio de Janeiro, e este trabalho é cada dia mais necessário para mitigar os efeitos da fome.

“Esse é um gesto de solidariedade muito importante. Muitas pessoas estão passando fome. Então, cada doação, por menor que seja, faz diferença para quem precisa. Quero agradecer ao ‘Gospel in World’ pela parceria. Esse é um exemplo da união da sociedade civil para ajudar o próximo”, afirma Georgia Buffara, presidente do Bees of Love.

O idealizador do “Gospel in World”, José Koury, espera que a iniciativa seja um grande sucesso e afirma que o gênero gospel está cada dia mais popular. “Cresceu muito nas plataformas digitais, explodindo durante o período de pandemia. Acredito que o Gospel in World não só passe a fazer parte do calendário oficial de eventos da cidade, como em poucos anos se transforme num festival internacional”, diz Koury.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *