Esportes

Agenor diz que briga pela titularidade no gol do Fluminense é boa, e quem ganha é o clube

Em entrevista coletiva, goleiro diz que é uma briga boa e saudável

Por Sergio Guimarães

Foto: Mailson Santana/Fluminense

Após empatar no com o Ceará por 1 a 1 no Maracanã, na última segunda-feira, o Fluminense segue se preparando para o clássico de sábado, contra o Vasco, em São Januário. O goleiro Agenor falou sobre a briga pela posição com Muriel, e segundo ele, é uma briga saudável.

O goleiro do Fluminense, Agenor, concedeu uma entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, no seu CT, na Barra da Tijuca. O próximo jogo do tricolor é contra o Vasco, em São Januário, às 11h. O goleiro comentou sobre o clássico e falou que será um jogo bastante disputado, pois as duas equipes estarão em busca da vitória.

“Podemos esperar um clássico bastante disputado, com as duas equipes buscando a vitória. É um horário atípico, sábado, 11h. Mas já jogamos neste horário, não é novidade. Nesta semana treinamos mais pela parte da manhã. Fizemos uma boa semana de trabalho, visando o próximo jogo. Esperamos chegar em São Januário e fazer uma boa partida”.

Agenor falou sobre Muriel, que chegou cotado para ser o atual dono da posição, e lembrou do passado, quando treinaram juntos no Internacional. Para o goleiro, a disputa pela posição é boa, saudável e quem ganha com isso é o tricolor das Laranjeiras.

“Treinei como titular. Mas a briga é boa, saudável. Quem ganha é o Fluminense. Fico feliz com o Muriel comigo aqui. Nos criamos na base do Inter. Temos dez anos de convivência, estamos voltando a parceria novamente. Quando soube que ele viria, conversamos. Quem ganha é o Fluminense. Sei da capacidade dele, sei que o Fluminense espera bastante dele. Ele sabe também das disputas que terá aqui, do tamanho do clube”.

O próprio goleiro faz uma autoavaliação no Fluminense e falou que vem fazendo uma boa campanha.

“Avalio que venho fazendo uma sequência boa. Os erros que aconteceram fui o primeiro a colocá-los. Sempre converso com o treinador de goleiros e com o Diniz, sempre procuro tirar o máximo dos dois para que os erros cometidos não venham a acontecer. Mas de modo geral venho fazendo uma ótima sequência”

Ao falar sobre Rodolfo, o goleiro diz que está dando apoio ao companheiro.

“É um cara muito bacana. Um cara que independente do que aconteceu, temos total confiança dele. Já falamos com ele após o episódio. O grupo inteiro está solidário com ele. Sabemos a dificuldade que ele vem passando. O grupo entende que podemos contribuir com ele com mais coisas, mas vamos deixando ele no tempo dele, e no momento ele fica mais com a família, recluso aos advogados. E a partir do momento que ele conversa com a gente, abraçamos ele da melhor maneira possível. Afinal de contas, foi um fato isolado. Mas por trás desse fato ele é uma grande pessoa, um pai de família. O grupo é o mais acolhedor possível com ele”

Ao ser perguntado sobre os gols sofridos em quase todas as partidas, Agenor disse que o clube deixou a desejar em alguns momentos.

“Viemos tomando muitos gols, mas não são em situações criadas. São situações que acontecem no jogo. No último foi um bate e rebate na área e o cara fez um gol de bicicleta. Então acho que cada gol que tomamos existe um por quê. E estamos corrigindo esses por quês. É claro que em determinadas partidas que fizemos deixamos a desejar seja em termos de marcação, em termos de posicionamento, imposição. Isso tudo agrava na hora de tomar gol. Gol quando toma é o detalhe final. Mas a origem da jogada é que faz toda a diferença. Temos que corrigir esses detalhes. Incomoda bastante, não só a mim mas todo o sistema ali atrás. Sabemos que podemos melhorar, e temos que melhorar”.

A chegada de Nenê e o contato com o jogador.

“Um cara superbacana. Já conhecíamos ele de outros clubes. Grupo recebeu ele da melhor maneira possível. Já chegou, treinou. Se vai jogar ou não é com Diniz. Tenho certeza que se começar jogando, vai nos ajudar bastante, se entrar no decorrer, também. Não temos que pensar só nesse jogo do Vasco, temos que pensar ao longo do campeonato. A nível de campeonato fortalece ainda mais o elenco. Tem o Ganso que ajuda bastante, o Daniel, o Allan que está numa fase muito boa, que ajudam bastante. Quem ganha é o Fluminense. Temos que tirar proveito de ter esses jogadores”.

Comentários
enquete

Você acha futebol chato ou emocionante?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
20 de Outubro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »