Esportes

Brasil vai em busca da centésima medalha de ouro nas Paralimpíadas de Tóquio

Melhor desempenho brasileiro foi nas Olimpíadas de Rio 2016, onde 72 medalhas foram conquistadas

Por Redação Tupi

simbolo dos jogos paralímpicos
“O espirito em movimento” é o slogan dos jogos paralímpicos

Após cinco anos de espera os jogos paralímpicos vão começar. A abertura acontece dia 24 de agosto, no Estádio Nacional do Japão, às 8h (horário de Brasília) e as disputas começam no mesmo dia. Ao todo serão 22 modalidades nessa edição da competição que assim como as olimpíadas, não terá presença de público. Neste ano, duas modalidades estreiam nos jogos: o parabadminton e parataekwondo.

O Brasil chega em Tóquio na expectativa de conquistar a 100º medalha de ouro. Ao todo, o Comitê Paralímpico Brasileiro soma 87 medalhas de ouro, 112 de prata e 102 de bronze. O atletismo é a modalidade mais vitoriosa com 40 medalhas douradas,  seguida da natação com 32 e em terceiro a bocha com 6 medalhas de ouro. A delegação brasileira será composta por 260 atletas, incluindo atletas sem deficiência como guias, calheiros, goleiros e timoneiro, sendo 164 homens e 96 mulheres, o que equivale a 40% de participação feminina.

Até o momento, o melhor desempenho do Brasil foi no Rio de Janeiro, em 2016, onde 72 medalhas foram conquistadas. Sendo 14 de ouro, 29 de prata e 29 de bronze. Outro marca importante é a participação de jovens atletas, 17% deles terão menos de 23 anos.

Nas Paralimpíadas há uma divisão por classes relacionadas ao grau de deficiência dos atletas. O objetivo é deixar a competição o mais equilibrada e justa possível. Por exemplo, o atleta mais jovem na competição é o nadador João Pedro Brutos, de 17 anos. Ele disputará na classe S14. O S se refere à modalidade (natação) e o 14 se refere ao grau de deficiência. Quanto menor o número, maior o grau.

CONFIRA ABAIXO A TABELA COM A EXPLICAÇÃO DETALHADA:

classes paralimpíadas
Confira a categorização dos atletas e modalidades. (Reprodução: Agência Brasil)

O Brasil só não terá representantes no basquete em cadeira de rodas e no rúgbi em cadeira de rodas. No último dia de competições, 5 de setembro, o Brasil brigará por medalhas nas tradicionais maratonas masculina e feminina. Os medalhistas paralímpicos na Rio 2016,  Petrúcio Ferreira e Evelyn Oliveira, serão os porta-bandeiras do Brasil na cerimônia de abertura dos jogos. Petrúcio é velocista da classe T47 e conquistou o ouro nos 100m, prata nos 400m e no revezamento 4x100m em sua primeira participação nos jogos paralímpicos.  Evelyn também conquistou o ouro na sua estreia nos jogos, ao lado de Evani Soares e Antonio Leme, nas duplas mistas na classe BC3.

atletas. À esquerda Evelyn na cadeira de rodas. À direita Petrúcio Ferreira
Petrúcio Ferreira e Evelyn Oliveira. (Foto: reprodução)

CONFIRA AS MODALIDADES PRESENTES NAS PARALIMPÍADAS:

  1. Atletismo
  2. Badminton
  3. Basquetebol (em cadeira de rodas)
  4. Bocha
  5. Canoagem
  6. Ciclismo (estrada e pista)
  7. Esgrima (em cadeira de rodas)
  8. Futebol de 5
  9. Goalball
  10. Hipismo
  11. Judô
  12. Levantamento de peso
  13. Natação
  14. Remo
  15. Rugby (em cadeira de rodas)
  16. Taekwondo
  17. Tênis de mesa
  18. Tênis (em cadeira de rodas)
  19. Tiro esportivo
  20. Tiro com arco
  21. Triatlo
  22. Vôlei sentado

 

 



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
23 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Na Companhia Do Garcia
« Programa Anterior
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »