Conecte-se conosco

Campeonato Brasileiro

Com time misto, Flamengo vence o Santos pelo Brasileiro no último teste antes da final da Libertadores

Rubro-Negro faz 3 a 2 no Peixe e assume temporariamente vice-liderança da Série A

Publicado

em

Flamengo x Santos
(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

O Flamengo passou no último teste antes da final da Libertadores. Com equipe mesclada – David Luiz, Everton Ribeiro e Pedro começaram o jogo -, o Flamengo fez o dever de casa, na noite desta terça-feira (25), no Maracanã, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, e venceu o Santos por 3 a 2. Pedro, Marinho e Arrascaeta fizeram a favor dos mandantes. Alex e Carabajal descontaram o prejuízo. O resultado deixa o time da Gávea provisoriamente na vice-liderança da Série A, com 61 pontos, os mesmos do Internacional.

O primeiro tempo teve domínio quase que total do Rubro-Negro, que controlou as principais ações ofensivas e só não saiu ganhando por larga vantagem devido às belas defesas de João Paulo do outro lado, que espalmou cinco finalizações dos cariocas: de Marinho, outra de Cebolinha, duas de Victor Hugo, uma de Pulgar e a falta de David Luiz próxima ao ângulo esquerdo. Já o Peixe assustou, de fato, em apenas um lance, aos 22 minutos, quando Camacho arriscou de longe para boa intervenção de Diego Alves.

E foi no fim da etapa inicial que aconteceu a polêmica da partida, até então, movimentada, mas sem conturbação de arbitragem. Aos 48, Camacho recebeu bola na área, driblou Matheuzinho e acabou sendo derrubado pela lateral flamenguista. O juiz não deu nada, o contragolpe em velocidade tomou sequência e Pedro balançou a rede, no momento em que o próprio camisa 34 avançou pela direita até a linha de fundo e mandou rasteiro para o centroavante completar à meta. Sem sequer ver as imagens do VAR, o árbitro validou o gol.

Na volta do intervalo, o Santos retornou melhor e, de cara, conseguiu empatar a contagem, no Maracanã. Depois de Marcos Leonardo ver Diego Alves encaixar batida à queima-roupa, Alex não perdoou e anotou o dele, aos 7. Em escanteio, a zaga carioca afastou parcialmente. Em seguida, Camacho cruzou, o zagueiro se adiantou a Pulgar e testou por cima, na diagonal, para decretar o 1 a 1.

A partir daí, o Flamengo retomou as rédeas do confronto e passou a criar várias oportunidades de marcar o segundo, principalmente com as mexidas feitas por Dorival Júnior – Léo Pereira, João Gomes, Arrascaeta e Gabigol entraram em campo. Até que, aos 32, de tanto insistir, conseguiu furar o bloqueio paulista. Matheus França rolou a Gabigol, que mandou de cavada para o uruguaio dividir com João Paulo. Na sobra, Marinho soltou uma bomba de canhota e fez as arquibancadas explodirem de alegria. O próprio Arrascaeta ainda balançou a rede, aos 41, para selar o caixão visitante no Rio de Janeiro.

Quando tudo parecia ter sido decidido, o Santos veio para cima para tentar amenizar a desvantagem diante do clube mandante e até conseguiu diminuir o prejuízo, nos acréscimos. Carabajal foi achado aberto na faixa esquerda, tabelou com Rwan Seco e chutou colocado, com consciência, no cantinho de Diego Alves, que nada pôde fazer para alcançar a bola. No final das contas, vitória suada por 3 a 2 e mais três pontos no Campeonato Brasileiro.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *