Esportes

Dirigente do Liverpool revela preocupação com recepção de torcedores LGBT no Catar

Vale lembrar que o pais muçulmano prevê prisão de sete anos para quem for homossexual

Por Beto Jr

Foto: Reprodução TV

O Catar, sede do Mundial de Clubes da Fifa, tem rígidas leis contra os LGBT e, se a pessoa for muçulmana, a punição pode chegar à pena de morte. Com essa preocupação em mente, o Liverpool se resguardou de que qualquer torcedor possa assistir ao Mundial de Clubes sem maiores problemas.

O CEO dos Reds, Peter Moore, disse ao site oficial do Liverpool que a presença e liberdade de todos está assegurada.

“Recebemos garantias que nossos torcedores LGBT serão bem-vindos ao Catar, algo que era de vital importância para nós como um clube, dado nosso comprometimento de longa data para diversidade e igualdade. Buscamos e recebemos informações sobre ingressos, hospedagem, preparação do estádio, segurança, cultura e uma noção maior de outras questões. Não ficou nenhuma dúvida pendente.”

Apesar de todo o cuidado e preocupação do executivo para que os fãs do time inglês não sofram no Catar, ele fez uma ressalva. Segundo o CEO, mudar costumes e tradições de um lugar em que o Liverpool joga não deve ser o principal objetivo do clube.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
29 de Outubro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Pedro Augusto
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »