Conecte-se conosco

Campeonato Brasileiro

Em jogo encerrado por invasão e falta de segurança, Vasco arranca empate do Sport e respira no G-4 da Série B

Cruzmaltino segue em quarto lugar, com 53 pontos, a três do próprio Leão, na quinta colocação

Publicado

em

Sport x Vasco
Foto: Daniel Ramalho/Vasco

Com direito à briga, invasão de campo e empate no fim, o Vasco cumpriu sua missão principal, na tarde deste sábado (16), na Ilha do Retiro, pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e freou o Sport, rival direto na luta pelo acesso, com o placar em 1 a 1. Labandeira balançou a rede e Raniel, de pênalti, deixou tudo igual. O resultado deixa o Gigante da Colina mais aliviado, em quarto lugar, com 56 pontos, a três justamente dos pernambucanos.

O primeiro tempo de jogo foi bastante aberto e ambos os times tiveram boas chances de abrir o placar, mas a má pontaria atrapalhou as tentativas de gols, em Recife. Sabino, Sander e Luciano Juba arriscaram finalizações fortes e viram Thiago Rodrigues salvar os cariocas em grande parte das vezes. Pelo lado visitante, Figueiredo e Danilo Boza, que quase alcançou um cruzamento em escanteio, levaram perigo.

Na volta do intervalo, o Vasco retornou melhor, inclusive, acertando uma bomba no travessão em cabeçada de Anderson Conceição. No entanto, quem balançou a rede acabou sendo o Leão, aos 19 minutos. Vagner Love recebeu passe perto da pequena área e chutou em cima do goleiro, espalmando o arremate. No rebote, Labandeira testou firme para fazer o 1 a 0 e explodir a Ilha do Retiro.

Com o prejuízo, o Cruzmaltino, já com as alterações feitas por Jorginho, lançou-se à frente em busca do empate, mesmo com o Sport desperdiçando oportunidades de ampliar a vantagem parcial em Pernambuco. Até que, aos 42, Saulo derrubou Alex Teixeira após chute de Gabriel Pec e o árbitro, auxiliado pelo VAR, assinalou pênalti. Na cobrança, Raniel bateu rasteiro, no canto direito, sem chances de defesa.

A partir daí, uma enorme confusão teve início. Isso porque, depois do gol de empate, o atacante do Gigante da Colina comemorou diante da torcida e irritou os torcedores posicionados atrás da baliza. Um grupo de pessoas invadiu o gramado, houve confrontos físicos e as equipes se viram obrigadas a se abrigar nos vestiários. Em seguida, o juiz entendeu, a exemplo da delegação vascaína, que não havia mais segurança para a partida acontecer e deu o apito final.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *