Conecte-se conosco

Copa Sul-Americana

Fluminense empata com o Unión Santa Fé e precisa de milagre para garantir classificação na Copa Sul-Americana

Tricolor necessita de combinação de resultados na última rodada do Grupo H se quiser ir às oitavas

Publicado

em

Fluminense e Unión Santa Fé em jogo na Argentina, pela Copa Sul-Americana
(Foto: Mailson Santana/Fluminense)

À espera de um milagre! Esse vai ser o sentimento do torcedor do Fluminense no último jogo do Grupo H da Copa Sul-Americana, na próxima quinta-feira (26), na Bolívia. Isso porque o time das Laranjeiras decepcionou novamente, ficou no empate por 0 a 0 com o Unión Santa Fé, nesta noite (19), no Estádio 15 de Abril, na Argentina, e só poderá avançar às oitavas de final do torneio a partida de uma combinação de resultados. Apenas com uma igualdade entre os argentinos e o Junior Barranquilla-COL e uma goleada por seis de diferença sobre os bolivianos confirmará a classificação dos comandados de Fernando Diniz, que, no momento, estão em terceiro lugar da chave, com oito pontos, atrás do Unión, em segundo, tendo nove, e do Júnior, líder com 10.

O primeiro tempo, apesar de movimentado, não apresentou muita criatividade de nenhumas as partes, já que os donos da casa tiveram, ao todo, três finalizações, a maioria no início da partida, enquanto que os cariocas só chutaram uma vez, com Nathan, em batida de fora da área, aos 40 minutos, passando por cima do travessão do goleiro Mele. A melhor oportunidade da etapa, inclusive, veio logo aos 9, quando Roldán fez ótima enfiada para Jonatan Álvez na defesa adversária e o atacante acabou sendo abafado por Fabio na saída. O próprio Germán Cano, em posição irregular, tentou emendar da intermediária e até acertou a trave, mas o juiz assinalou impedimento no lance. No mais, o Tricolor conseguiu ter maior posse de bola (57%) e grande troca de passes entre a zaga e o meio, só que sem agredir e com pouquíssima agressividade na frente.

Na volta do intervalo, a qualidade técnica do confronto caiu vertiginosamente e as equipes começaram a cometer faltas duras de forma consecutiva, o que resultou em alguns amarelos dados pelo juiz. A possibilidade mais clara do Fluminense aconteceu somente aos 27, no momento em que Luiz Henrique recebeu de Jhon Arias perto da meia-lua do Santa Fé e o ponta ajeitou, arrematando forte e mandando bem próximo ao poste esquerdo da baliza. Tirando isso, o time de Fernando Diniz, mesmo com as substituições feitas pelo treinador, parou de produzir ofensivamente. Aliás, no fim do jogo, quase sofreu o gol dos argentinos, aos 42. Isso porque Machuca carregou em direção ao ataque, tocou em Zenón, que, de primeira, rolou para Luana Diale, livre, bater de canhota e buscar o ângulo direito de Fabio, sem sucesso. Ao som do apito final, frustração e decepção dos jogadores por conta da situação delicada vivida pelo clube na Copa Sul-Americana.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.