Esportes

Justiça italiana condena Robinho em 2ª instância por caso de estupro coletivo

Decisão ainda cabe recurso na terceira e última instância; pena será de nove anos de prisão em caso de condenação

Por Redação Tupi

Foto: Divulgação.

O atacante Robinho, atualmente sem clube, foi condenado em segunda instância no processo do caso de estupro coletivo, quando era jogador do Milan, em 2013. A decisão foi tomada nesta quinta-feira, em audiência do Tribunal de Apelação da Justiça Italiana. Ainda cabe recurso por parte dos advogados do atleta ao Tribunal da Cassação, em Roma, sendo a terceira e última instância. Somente depois desta etapa, o jogador poderá ser considerado inocente ou culpado, correndo o risco de uma pena de nove anos de prisão.

Robinho foi indiciado por fazer parte de um ato de sexo sem consentimento com uma mulher de origem albanesa, quando ainda era jogador do Milan. Na ocasião, acompanhado por mais cinco homens de tirar proveitos sexuais da mulher, comprovadamente sob efeito de bebidas alcoólicas. O caso ganhou grandes proporções na época, mas estava esquecido até o atacante assinar com o Santos, em 2020, e torcedores se manifestarem nas redes sociais.

Com o vazamento de áudios que foram usados pela defesa da vítima, diversos patrocinadores do Santos se posicionaram e ameaçaram deixar a parceria com o clube. Dias depois, foi feita a formalização da suspensão do contrato. Desde então, Robinho não assinou com outra equipe e está com as atenções voltadas para o processo.

Comentários

enquete

Dia das mães vai ser comemorado nesse domingo. Já comprou o presente?

Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
08 de Maio de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Fala Garotinho
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
11:00 - Programa Francisco Barbosa
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
08:00 - Programa Roberto Canazio
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »