Esportes

Serginho lamenta impotência diante de racismo na Bolívia: “Pior que uma entrada no tornozelo”

Presidente do Blooming, Juan Jordán, concedeu entrevista na última terça-feira e revelou que denunciou o atacante e o Jorge Wilstermann

Por: Redação Tupi 
Foto: Agustín Marcarian / Reuters

Serginho foi alvo de insultos racistas da torcida adversária na derrota do Jorge Wilstermann para o Blooming, no último domingo, pelo Campeonato Boliviano. O jogador brasileiro abandonou o campo aos 40 minutos do segundo tempo. Ele estava prestes a cobrar o escanteio até que decidiu cruzar o gramado e deixar o campo de maneira indignada. O atleta comentou sobre a situação desagradável.

– Sentimento de impotência. A gente fica triste com a situação. Joguei 90 minutos, fora o aquecimento, sendo insultado e ninguém fez nada. Falei uma, duas, três vezes com o árbitro, e ele fez pouco caso. Depois, na última vez, fez uma menção de chamar o capitão do outro time para poder parar. E você fica nessa situação, impotente, sem forças. É uma coisa que machuca. É pior que tomar uma pancada, uma entrada no tornozelo.

Antes de deixar o campo, Serginho já tinha reclamado com a arbitragem. O uruguaio Latorre, do Blooming, pediu para a sua torcida parar com os insultos, mas não adiantou. Na sequência, o brasileira arrancou do meio de campo e quase fez um golaço. Então, os xingamentos continuaram.

– Foi uma atitude que tive que tomar. Quando entrei, já ouvi alguns insultos racistas e procurei me concentrar. O jogo começou, e vi que boa parte da torcida do lado do camarote começou com os insultos. Começou o segundo tempo, fui para o outro lado… até que eu tomei essa decisão. Já tinha falado com o árbitro, que fez pouco caso. Então preferi sair.

O presidente do Blooming, Juan Jordán, concedeu entrevista na última terça-feira e revelou que denunciou Serginho e o Jorge Wilstermann. O dirigente quer a suspensão de um ano do jogador, embora diga que “repudia a discriminação e o racismo”. Em evento da Conmebol, o técnico do Jorge Wilstermann, Miguel Ángel Portugal, saiu em defesa do atacante. O clube boliviano estuda entrar com uma ação contra o Blooming.

Serginho sofreu outros atos de racismo em diferentes estádios bolivianos, mas essa foi a primeira vez que abandonou o campo. No ano passado, também em um estádio de Santa Cruz, Serginho se negou a voltar após o intervalo devido a insultos racistas vindos da arquibancada.

enquete

Vale a pena se tornar vegetariano só para agradar o (a) parceiro (a)?
Carregando ... Carregando ...

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
21 de Setembro de 2019 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Samba Social Clube
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »