Campeonato Brasileiro

Terceira seguida! Vasco volta a falhar defensivamente contra o Operário-PR e perde mais uma na Série B do Brasileirão

Cruzmaltino desperdiça chance de se aproximar do G-4 com o revés por 2 a 0, no Paraná

Por Bruno Gentile

Vasco falha de novo na defesa e perde por 2 a 0 para o Operário-PR pela Série B
(Foto: Andrey Jonas/Operário-PR)

Novo revés! No dia do seu aniversário de 123 anos, em mais uma atuação com falhas defensivas, que contribuíram para o placar final, o Vasco perdeu por 2 a o para o Operário-PR, neste sábado (21), no Estádio Germano Krüger, pela 20ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e além de acumular a terceira derrota seguida na competição – já havia sido batido por Remo e Londrina -, desperdiçou a oportunidade de se aproximar do G-4. Marcelo e Paulo Sérgio fizeram os gols do confronto. Com isso, os comandados de Lisca seguem na 11ª colocação da tabela de classificação, com 28 pontos, a cinco pontos do CRB, time que abre o grupo de acesso à elite do futebol nacional. No fim da partida, Morato acabou sendo expulso pelo árbitro e desfalcará a equipe na compromisso seguinte.

O Cruzmaltino até começou melhor no primeiro tempo, dominando as principais ações, criando jogadas perigosas e acuando os paranaenses no campo defensivo. A chance inicial veio logo aos 2 minutos, quando Sarrafiore lançou Cano no ataque, o argentino chutou cruzado na área e a bola passou muito perto da trave de Simão. A pressão ofensiva seguiu e, aos 15, o Gigante da Colina levou perigo novamente: em contra-golpe rápido, o número 14 apareceu pelo meio e serviu Marquinhos Gabriel, que arriscou forte de média distância e obrigou o goleiro a fazer grande intervenção debaixo da baliza. Na sequência, o próprio meia aproveitou cobrança de escanteio, bateu com efeito pelo lado direito e, por pouco, não marcou um gol olímpico.

A partir daí, o Operário-PR acordou para o duelo e respondeu às investidas cariocas, em finalização de Alemão, desviada em direção à linha de fundo, e em arremate de Fabiando, parando nas mãos de Vanderlei. Aos 27, após oportunidades perdidas pelos visitantes, os donos da casa inauguraram o marcador, com Marcelo, ex-Volta Redonda. Depois de batida de escanteio, Marquinhos Gabriel tentou dominar e afastar, mas perdeu a posse para Djalma Silva. O meia cruzou e encontrou o volante, sozinho. O camisa 10 soltou uma bomba rasteira e balançou as redes. Na reação, o Vasco até ameaçou empatar, na instante em que Cano foi achado por Léo Matos, perto da marca da cal, e com certa liberdade, testou firme, mandando rente ao poste esquerdo da meta.

A equipe comandada por Lisca continuava desperdiçando a possibilidade de fazer gol e, antes mesmo de ir em busca do empate, acabou sofrendo o segundo. Marcelo recuperou a bola em passe errado de Ricardo Graça, concluiu de fora da área, com direito a resvalo no zagueiro, explodiu no travessão e sobrou para Paulo Sérgio. O ex-atacante do Flamengo, com tranquilidade, apenas teve o trabalho de empurrar, de canhota, vencendo Léo Matos e Vanderlei e aumentando o placar para 2 a 0 no Germano Krüger. Nesta altura, os paranaenses passaram a girar mais o jogo e diminuir os espaços, com o objetivo de evitar possíveis ataques do time do Rio de Janeiro.
Na volta do intervalo, o Cruzmaltino não voltou tão ligado, apesar de precisar reverter o resultado parcial negativo no Paraná. E o Operário-PR criou boas chances de para marcar o terceiro. Por volta dos 2 minutos, Marquinhos Gabriel errou de novo na saída, os donos da casa conseguiram armar contra-golpe veloz com Paulo Sérgio, que arriscou cruzado próximo à meia-lua e fez o goleiro voar para salvar os cariocas. Se Vanderlei evitou o pior nesse lance, aos 10, foi a vez de Zeca aparecer bem. Alemão fez ótima jogada individual pelo faixa esquerda e lançou buscando Thomaz. O lateral-direito antecipou-se e tirou todo o perigo dali.
Em seguida, o Vasco lançou-se à frente e quase diminuiu a contagem, em duas oportunidades, aos 16 e aos 18. Na primeira, Marquinhos Gabriel cruzou pela esquerda da área. Pressionado pela marcação, Caio Lopes chutou, de primeira, mas totalmente sem mira e pontaria, mandando para fora.
Na segunda, a tentativa foi ligeiramente mais eficaz. Isso porque, após cobrança de falta curta, Zeca soltou uma bomba de longa distância, Simão se meteu no caminho, desviou com os dedos e a bola foi parar na trave, assustando a equipe mandante. Depois disso, o confronto começou a ficar mais truncado, desorganizado e menos movimentado, justamente em função dos cansaço físico dos atletas, e o placar não se alterou.
Últimos vídeos do Vascão


recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
18 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show da Galera
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
21:00 - Botequim do Mister
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »