Esportes

Thiago Neves nega festa na madrugada, diz que quer ficar em 2020 e afirma: “Estão me usando como bode expiatório”

Em entrevista ao Fox Sports Rádio, jogador diz que aceita reduzir salário para ficar, mas revela que não quer negociar com Perrela

Por Redação Tupi

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Em entrevista ao Fox Sports Rádio, da Fox Sports, na tarde desta segunda-feira (09), o meia Thiago Neves lamentou o rebaixamento do Cruzeiro, mas afirmou que está sendo usado como bode expiatório pela diretoria cruzeirense após o  descenso para a Série B, em 2020. Foi a primeira queda da história do clube, após uma temporada onde o nome do time apareceu, inclusive, nas páginas policiais.

Sem querer, por outro lado, se isentar de qualquer culpa, o meia dividiu entre todos do clube: diretoria, treinadores e jogadores.

“60% ou 70% da diretoria. Os jogadores tem sua parcela, mas nãos e pode culpar apenas os jogadores. A culpa tem que ser divididas pra todos. Diretoria, jogadores, enfim, o planejamento foi errado na era do Mano, do Rogério…”

Apesar da crise fora das quatro linhas no começo da temporada, o time ia bem. Campeão mineiro e com um grande período de invencibilidade, o time celeste avançou na fase de grupos da Libertadores. Na visão do atleta, aí começou a derrocada.

“Depois que a gente classificou em segundo na Libertadores, como segundo melhor, houve um relaxamento geral. Fomos eliminados pelo River e, a partir daí, não respeitamos o Brasileirão. O Fábio sempre falava isso. Tínhamos que ter feito igual ao Flamengo, de não poupar jogadores. Enfim, o planejamento foi mau feito, não só pelo Mano, mas de nós jogadores também que sempre aceitamos isso, por que nos foi perguntado.” – destacou.

Thiago, inclusive, afirmou que estava pronto para enfrentar o Palmeiras no último domingo e tentar ajudar a equipe na batalha final.

“Marcelo Dian me ligou. Eu topei jogar mesmo sem treinar a semana inteira. Ele ficou de me ligar porque ia conversar com o Perrela ou outro alguém, mas não me ligaram. Mas eu topei jogar.”

Foto: Washington Alves/Cruzeiro

Confira outros pontos da entrevista:

– Rogério Ceni

“É muito fácil botar a culpa em mim pela demissão dele e o rebaixamento. Eu não mando no Cruzeiro, colocam em mim a culpa pela saída dele” – disse Thiago

“Acho que não faltou liderança. Todo mundo tentou ajudar de alguma forma. Porém, outras pessoas não nos ajudavam dentro de campo. Quando o Rogério começou, por exemplo, ele usava jogadores muito jovens pra tentar a correria e eles não seguravam a pressão. E aí explodia em cima dos experientes, como eu, Fred, Edilson…” – perguntado se faltava liderança em campo.

– 2020

“Eu, por mim, cumpro meu contrato, independente se tiver que jogar a Série B. Zezé e o Presidente que vão decidir. Eu não quero pensar em ninguém, só no Cruzeiro. De repente vamos sentar e conversar pra ver isso aí.” – declarou.

“Nem penso nele (Zezé). Só penso no Cruzeiro. Independente da raiva que alguns torcedores estão por mim, eu penso no clube. Eu penso no Cruzeiro e não nele. É com o Cruzeiro que tenho contrato e não com ele”.

– Zezé Perrela

Quanto ao gestor de futebol, que já afirmou que não conta para o atleta no ano que vem, mesmo ele tendo contrato até o final de 2020, Thiago garantiu que pretende permanecer e até reduzir o salário para ajudar o clube.

“Prefiro nem sentar para conversar com ele (Zezé). Prefiro com outras pessoas que, na minha visão, são mais honestas. Eu toparia reduzir meu salário para ficar.” – afirmou o jogador

“Ele (Zezé) chegou achando que ia mudar o clube, dar um choque e não foi isso que aconteceu. Pediram a saída do Itair, prometeram muita coisa e nada foi feito. O Zezé e a sua galera não fizeram nada para mudar nada a situação. Falaram que iam acertar tudo e não acertaram nada”. – finalizou.

– Clima internamente

Uma outra questão que vinha chamando a atenção negativamente eram os salários atrasados, algo que ficou explícito depois do áudio vazado da cobrança do atleta a Zezé Perrela. Thiago foi perguntado se tal situação teria facilitado o mau rendimento do time dentro das quatro linhas.

“Não, acho que não. Na hora que você entra em campo, a gente esquece tudo isso. A bola pune, como dizia o Muricy Ramalho. Quando as coisas estão erradas fora de campo, tudo dá errado dentro de campo”.

“O elenco não estava rachado. Em momento nenhum teve isso. Nosso grupo sempre foi muito fechado, mas, nos últimos meses, estava todo mundo bem abatido”. – completou.

Apesar de não existir crise dentro do elenco, Thiago admite que faltou comprometimento e um relaxamento por parte dos jogadores.

“Mais comprometimento. Quando a gente tava ganhando, como ganhamos a Copa do Brasil, todo mundo aplaudia. A gente não se fechou como tinha que ser feito nos momentos ruins e isso tinha que ser feito.”

“Mais comprometimento. Quando a gente tava ganhando, como ganhamos a Copa do Brasil, todo mundo aplaudia. A gente não se fechou como tinha que ser feito nos momentos ruins e isso tinha que ser feito.”

– Desculpas

Thiago foi perguntado pelo que se desculparia.

“O pênalti contra o CSA. Todo mundo acha que bati para fora por que quis. Peço desculpas pelo erro, pelo evento que fui no domingo, antes do jogo contra o Vasco. Reconheço vários erros que tive, mas não serão esses erros que vão atrapalhar minha história e tudo que conquistei”. – respondeu sobre o que se desculparia ao torcedor.

Festa após o rebaixamento

Na manhã desta segunda-feira, uma nova polêmica surgiu com o nome de Thiago. Uma notícia que chegou de Belo Horizonte dava conta que o veterano teria feito uma festa na sua residência em Nova Lima, cidade ao lado de Belo Horizonte, até o começo da manhã de segunda. Ele negou.

“Já estou há dois dias no Rio de Janeiro com meus filhos. Peço desculpas pelo evento que fui no jogo contra o Vasco, no Mineirão. Não estava em BH. Eu não faria isso nessa última rodada, torcedor cruzeirense. Eu estou tão triste como vocês!”.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
13 de Julho de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Na Companhia Do Garcia
« Programa Anterior
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
14:00 - Show do Pedro Augusto
15:30 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »