Campeonato Brasileiro

Tudo igual! Vasco empata com o Coritiba no Paraná, mas segue na cola do G-4 da Série B do Brasileirão

Cruzmaltino continua na sexta posição, com 17 pontos, dois atrás do quarto colocado

Por Bruno Gentile

Gabriel Pec, com a bola, tenta se livrar da marcação de dois jogadores do Coritiba, em jogo pela Série B
(Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Tudo igual no Paraná! Em jogo morno na etapa inicial e movimentado na complementar, o Vasco empatou em 1 a 1 com o Coritiba, nesta terça-feira (13), no Estádio Couto Pereira, pela 11ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e, apesar de não sair de campo com a vitória fora de casa, segue na cola do G-4 da competição nacional, que dá acesso à elite do futebol. Cano balançou a rede a favor da equipe de São Januário e Léo Gamalho empatou. Com o resultado, o Gigante da Colina continua na sexta posição da tabela de classificação, com 17 pontos, apenas dois atrás do Guarani, em quarto lugar.

O primeiro tempo não foi muitas chances claras para ambas as partes, mas quem levou a melhor na criação das jogadas foi o time paranaense. Logo no minuto inicial, depois de cruzamento vindo da faixa esquerda do campo, Léo Gamalho ganhou de cabeça na área e acertou o canto de Vanderlei, que defendeu sem muitas dificuldades. Na sequência, o Cruzmaltino respondeu e teve sua grande oportunidade na etapa, quando Matías Galarza enfiou ótima bola para Gabriel Pec dominar e finalizar, de canhota, rente à trave esquerda de Wilson, próximo ao ângulo.

A partir daí, as principais ações e armações perigosas foram de autoria dos mandantes. Aos 18, Igor Paixão recebeu no meio, entre os zagueiros vascaínos, bem perto da meia-lua. O atacante aparou o passe, ajeitou para o lado da perna boa e arriscou firme de direita por cima da meta de Vanderlei, assustando o goleiro carioca. Em seguida, a pressão coxa-branca seguiu e os donos da casa quase abriram o placar: Robinho ficou com a sobra, parou, pensou e rolou para trás, buscando Val. O volante chegou batendo de primeira, rasteiro, e mandou junto à trave direita da baliza.

Após esse lance, a partida passou um período bastante estudada e sem jogadas claras de gol. O Gigante da Colina até conseguiu, aos 37, depois de invadir a área com velocidade, tramar uma possibilidade interessante, novamente com Gabriel Pec, porém, o jovem das categorias de base chutou um tanto quanto desequilibrado, de direita, e acertou a rede de Wilson pelo lado de fora, sem sustos para o Coritiba. Posteriormente, já nos instantes finais, os paranaenses tiveram sua chance mais transparente de inaugurar o marcador, com Robinho. O meia deu um toque de cobertura e Ernando, posicionado corretamente, tirou a bola quase que em cima da linha, salvando os comandados do técnico Marcelo Cabo. E os jogadores adversários pediram pênalti, por interpretar toque de mão do defensor, entretanto, o juiz deixou o jogo seguir e nada foi dado.

Na volta do intervalo, o Vasco voltou melhor se comparado à etapa inicial e assustou os mandantes, logo aos 2 minutos. Bastante participativo no confronto, Gabriel Pec progrediu por volta da meia-lua, aparou na canhota e arrematou no canto esquerdo, para bela intervenção de Wilson, ao cair na hora certa e espalmar para longe. A pressão nesse começo foi tão forte que, aos 8, os visitantes conseguiram furar o bloqueio defensivo e abrir o placar: MT experimentou chute de média distância, o goleiro defendeu e deu rebote. Na sobra, Pec apareceu e achou Cano, bem colocado como de costume, que só empurrou em direção ao fundo das redes.

Mas a alegria cruzmaltino durou muito pouco no Couto Pereira. Isso porque o Coritiba, que fez um primeiro tempo melhor que os cariocas, chegou ao ataque, na sequência, e igualou tudo. Aos 16, após rápido contra-golpe, Rafinha, vindo do banco de reservas, foi lançado pela direita e fez o cruzamento na linha de fundo. Léo Gamalho aproveitou o escorregão do zagueiro e, de cabeça, cabeceou firme. Vanderlei ainda encostou na bola, porém, não conseguiu evitar o empate. Em seguida, posteriormente à saída de jogo, Gabriel Pec, mais uma vez, quase colocou o Gigante da Colina na frente de novo, ao finalizar forte e rasteiro. Entretanto, Wilson, em grande noite, esticou-se todo e, com os dedos, mandou para escanteio e evitou o pior para o Coxa.

Da segunda metade da etapa complementar para frente, o duelo passou a ficar totalmente truncado e com ambas as equipes se desorganizando taticamente, já que os times seguiam em busca de marcar o segundo gol e somas três pontos na tabela de classificação. Tanto Gustavo Morínigo, treinador dos paranaenses, quanto Marcelo Cabo, técnico dos vascaínos, fizeram substituições para dar mais gás. Só que, mesmo oxigenando, as jogadas criadas não levaram perigo aos goleiros e o resultado não se alterou, terminando em 1 a 1.

Agora, o Vasco terá uma complicada missão no fim de semana. No domingo (18), os comandados de Marcelo Cabo irão encarar o Náutico, atual líder da Segunda Divisão e único clube invicto na competição, às 16h, em São Januário, pela 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Se vencer, o Cruzmaltino não só poderá entrar no G-4, ultrapassando os rivais e concorrentes diretos pelo acesso, como também terá a chance de frear o Timbu na corrida pelo título, o que encurtaria as distâncias em relação à pontuação.

 



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
24 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Fala Garotinho
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
10:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Samba Social Clube
15:00 - Show da Galera
21:00 - Botequim do Mister
08:00 - Programa Roberto Canazio
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »