Campeonato Brasileiro

Vasco sofre com pressão e muita chuva em Salvador, mas vence o Vitória e encosta no G-4 da Série B

Sarrafiore marcou o gol que fez o Cruzmaltino pular para a quinta posição na tabela

Por Bruno Gentile

Vasco vence o Vitória pela Série B
(Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

No sufoco e na chuva! Em jogo com campo muito prejudicado em função de vários bolsões de água e paralisação, o Vasco sofreu na Bahia, mas conseguiu se recuperar na temporada, venceu o Vitória por 1 a 0, neste sábado (7), no Barradão, em Salvador, pela 16ª rodada da Série B do Campeonato, e voltou a encostar novamente no G-4 da competição, pulando para a sétima posição da tabela de classificação e alcançando 25 pontos, a apenas dois do Avaí, que, nesse momento, abre o grupo de acesso à elite do futebol nacional. O argentino Sarrafiore marcou o gol do triunfo visitante, na etapa inicial. Com o resultado, o técnico Lisca, que vinha de três derrotas seguidas – duas na Copa do Brasil e uma na Segunda Divisão -, terá mais tranquilidade para seguir o trabalho em São Januário.

O primeiro tempo de jogo dividiu-se em duas partes: uma com o Cruzmaltino dominando e outra mostrando os donos da casa se impondo na confronto. Com gramado bastante empoçado desde o início, devido a forte chuva na capital baiana, o Gigante da Colina já começou controlando as principais ações e a posse de bola. Aos 9 minutos, Leandro Castan foi buscado por Sarrafiore na grande área, mas Lucas saiu bem da baliza para afastar o perigo. Na sequência, o Leão até ensaiou uma resposta, dos pés de Guilherme Santos, que finalizou rente à meta. Entretanto, os cariocas seguiram na pressão e voltaram a assustar, aos 12, quando Morato recebeu de Zeca, girou e levou para linha de fundo, batendo cruzado e obrigando o goleiro a espalmar para fora.

O volume de ataque dos visitantes era tão grande que o Vitória passou a recuar cada vez mais, até bobear na marcação. Aos 13, Zeca cobrou escanteio e encontrou Sarrafiore, livre, sem qualquer zagueiro perto, para cabecear no canto esquerdo de Lucas Arcanjo. A testada ainda tocou na parte inferior da trave e entrou, sem chances para o arqueiro adversário. A partir daí, parecia que os comandados de Lisca engrenariam no confronto, porém, muitas bolsões de água acabaram por se formar em vários pontos do campo, por conta de um temporal, e árbitro decidiu paralisar duelo, o que contribuiu para frear a boa atuação do Vasco até então, que detinha o domínio das jogadas e ocupava bem os espaços no setor defensivo.

Depois de uma hora de interrupção e com menos quantidade de poça, a bola voltou a rolar e os baianos mostraram outra postura, impondo-se e levando perigo ao Cruzmaltino: primeiro, aos 21, em cobrança de falta de Marcinho, que procurou Marcelo Alves, ex-jogador da equipe carioca, na área. Entretanto, Vanderlei saltou para tirar de soco. Em seguida, Miranda saiu jogando errado, aos 27, Fernando Neto roubou a posse e arrematou de média distância. O chute veio rasteiro e, novamente, o camisa 1 de São Januário apareceu para fazer a intervenção.

Pressionado, o Gigante da Colina respondeu às investidas dos donos da casa e quase ampliou a vantagem, em duas oportunidades, quando Zeca, em batida de falta, arriscou direto no gol, obrigando o goleiro a trabalhar, e no lance em que Morato, bastante participativo, finalizou de longe à direita da baliza de Lucas Arcanjo. Já perto do fim, os comandados de Lisca tiveram a melhor possibilidade na partida de marcar o segundo, aos 41. Cano foi achado por Romulo e deixou para Léo Jabá próximo à meia-lua. O atacante chutou, o arqueiro adversário defendeu, e no rebote, Sarrafiore mandou na linha de fundo, para desespero do técnico vascaíno à beira do gramado.

Na volta do intervalo, até os 15 minutos, o Vitória, necessitando reverter o resultado, lançou-se à frente e construiu três boas chances de empatar tudo no Barradão. Aos 2, Marcinho soltou a bomba de fora da área, e Vanderlei fez linda defesa. Após a tentativa, foi a vez de Fernando Neto concluir da intermediária e acabar isolando. Depois, somente aos 14, em cobrança de falta, o camisa 11 baiano surgiu de novo para chutar firme e com direção. O atacante só não contava com mais uma precisa intervenção do número 1 do time do Rio de Janeiro. Daí em diante, ambos os lados seguiram tentando criar jogadas perigosas, só que sem sucesso. Perto dos acréscimos, Marcelo Alves ainda ajudou os visitantes, ao ser expulso pelo juiz por colocar a mão na bola.

Agora, com o resultado positivo em Salvador, o Vasco terá pouquíssmo tempo para celebrar o triunfo fora de casa. Isso porque, na terça-feira (10), o Cruzmaltino encara o Vila Nova, equipe posicionada na parte de baixo da tabela de classificação, às 21h30, em São Januário, pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, e se vencer, pode entrar de vez no G-4 da competição. Entretanto, o Gigante da Colina não contará com o seu principal artilheiro e esperança de gols em campo, Germán Cano, pelo fato de o argentino ter levado o terceiro cartão amarelo e, por isso, terá de cumprir suspensão automática.

Últimos vídeos do Vascão


recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
17 de Setembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Giro Esportivo
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »