Coronavírus

Após campanha de atacante inglês, governo britânico cria fundo para alimentar crianças carentes

Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, agradeceu ao Marcus Rashford por influenciar pessoas a debaterem sobre questões sociais importantes

Por Bruno Almeida

(Foto: Reprodução/Instagram)

O governo britânico vai criar um “fundo escolar” para ajudar a alimentar crianças de famílias carentes durante as férias no país, após uma campanha feita pelo atacante do Manchester United, Marcus Rashford. Os jovens elegíveis para refeições gratuitas nas escolas em período de aulas na Inglaterra receberão um vale de seis semanas. O fundo destinará cerca de 15 libras (R$ 97,35) semanalmente por pessoa e custará no total cerca de 120 milhões de libras (R$ 778,8 milhões). O primeiro-ministro Boris Johnson agradeceu ao jogador por influenciar pessoas a debaterem sobre questões sociais importantes.

As autoridades do país tinham cortado o vale-alimentação para famílias carentes do Reino Unido. O atacante da seleção inglesa, então, escreveu uma emocionante carta aberta ao parlamento inglês. Nela, Rashford conta sobre a difícil infância e ressalta que as ajudas sociais foram fundamentais na vida dele. O jogador diz que sem as contribuições, não teria atingido os objetivos e nem defenderia a seleção com tanta vontade. Assim, ele pediu para que o governo reavaliasse a medida, o que foi acatado.

Nas redes sociais, Rashford fez dois posts de agradecimento. No primeiro, o atacante ressaltou a importância do coletivo e do feito. “Eu nem sei o que dizer. Apenas veja o que podemos fazer quando nos unimos, isso é a Inglaterra em 2020”.

Já no segundo, o jogador ressalta que a questão não é política e nem sobre ele ou qualquer pessoa específica, mas sim uma ajuda social para os necessitados. O atleta diz que está orgulhoso da conquista, mas destaca que ainda há muito o que ser feito.

“Isso nunca foi sobre eu ou você, nunca foi sobre política, isso foi um choro por ajuda dos pais vulneráveis em todo o país e eu simplesmente providenciei a plataforma para que as vozes deles sejam ouvidas. Eu me levanto orgulhoso hoje, sabendo que nós fomos ouvidos e que fizemos o que é certo. Ainda há uma longa jornada para percorrer, mas eu sou grato a todos vocês, porque nós demos a essas famílias apenas uma coisa a menos para se preocuparem nesta noite. O bem-estar de nossas crianças deve ser sempre a prioridade”.

O porta-voz oficial de Boris Johnson agradeceu ao Rashford pela iniciativa e explicou o motivo do fim da medida antiga. “Era uma medida específica para refletir as circunstâncias únicas da pandemia. O Primeiro Ministro congratula-se com sua contribuição ao debate sobre a pobreza e respeita o fato de ele estar usando seu perfil como um esportista de destaque para destacar questões importantes”.

Os elogios ao atacante não pararam. O Manchester United escreveu nas redes sociais “Um herói. Uma inspiração. Um de nós. Estamos muito orgulhosos de você, Marcus Rashford”. Em resposta à publicação, o Liverpool, maior rival dos Red Devils, também agradeceu ao jogador “Crianças da nossa região vão ser beneficiadas pelas ações desse notável modelo. De Liverpool, com amor”.

Vale destacar que não é a primeira vez que Rashford é ativo em relação à ajuda da comunidade onde vive. Durante a pandemia, o jogador levantou mais de 20 milhões de libras (R$ 129,8 milhões) para aumentar a distribuição de alimentos junto à instituição de caridade FareShare, o que garantiu mais de 3 milhões de refeições.

Confira os posts

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
05 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show de Bola
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »