Esportes

Cafu acredita que falta paciência e humildade em jogadores mais novos “Acham que já sabem tudo”

Capitão do penta diz que a maioria dos atletas mais jovens não aceitam ser corrigidos e contrariados

Por Bruno Almeida

(Foto: Reprodução/Instagram)

O capitão do pentacampeonato mundial da seleção brasileira, Cafu, acredita que, hoje, os jogadores jovens de futebol precisam ter mais humildade e paciência. O ex-lateral afirmou que a maioria dos atletas novos não aceitam críticas e correções, pois “acham que sabe de tudo”. As declarações foram feitas em entrevista ao programa Jogo Aberto, da Band, nesta sexta-feira (17/04). O campeão mundial, citou inclusive, a quantidade de choques de cabeça como exemplo.

“Hoje, a maioria dos jogadores acha que já sabe de tudo, que não precisa de correção. Por que aumentou o número de lesões em cabeçada entre os jogadores, principalmente entre os zagueiros? Porque não treina tempo de bola. Os nossos zagueiros, hoje, infelizmente, não têm tempo de bola. Isso é treinamento. O treinamento te leva à perfeição. Se você não treinar, vai acontecer o que está acontecendo”.

Para ressaltar o ponto falado, Cafu relembrou a época que era jogador e dos treinos com o técnico Telê Santana. O ex-lateral falou que o treinador cobrava muito dele, corrigindo os erros e praticando diversas vezes cada detalhe. Ele acredita que a maioria dos jovens não tem paciência para isso atualmente.

“Eu e o Telê, juntava a fome com a vontade de comer, porque o Telê amava treino e eu amava treinar. Então, eu sabia que eu tinha algumas dificuldades e poderia corrigir. Eu chegava meia hora antes e aproveitava o treino dos goleiros para treinar domínio. E eu já aproveitava e fazia os cruzamentos. A cada erro nosso, o Telê corrigia. Então, ajudou muito, mas nós aceitamos isso. Eu aceitava que o Telê corrigisse algo que eu tinha um pouco de dificuldade, porque sabia que era para o meu bem. (…) Hoje, eu não vejo essa molecada com essa paciência ou com essa humildade de aceitar alguém falar ‘você está errado, vamos corrigir'”.

Recentemente, o meia do Atlético-MG criticou o ex-técnico, Rafael Dudamel, pois ele, de acordo com o atleta, queria implementar um método diferente de atuar, com mais esquemas táticos, mudando o padrão que o time vinha jogando. Cafu acredita que os jogadores devem se adaptar às regras dos comandantes, não o contrário.

“Se o treinador entra no clube e tem as suas regras, essas regras tem que ser cumpridas. O treinador que impõe a regra aos jogadores, não são os jogadores que têm que impor a regra ao treinador. (…) Nós que temos que nos adaptar às características e àquilo que o treinador quer. Quando acontecer o contrário, esquece, não vai dar certo. O jogador tem que ter regra, tem que ter disciplina, senão onde nós vamos parar?”.

O ex-lateral completou o raciocínio, mencionando o que aconteceu com a saída do Rogério Ceni do comando do Cruzeiro no ano passado. Na ocasião, o treinador encontrou muita resistência do elenco e acabou sendo demitido, pelo relacionamento ruim com os principais jogadores da equipe.

“Eu acho que falta realmente um pouco de humildade para que nós possamos assimilar aquilo que o treinador passa para nós. Por que o Rogério Ceni não deu certo? Porque ele tinha a sua maneira de jogar e os jogadores não se adaptaram no esquema tático dele. Se continuar desse jeito, nenhum clube vai conseguir conquistar títulos”.

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
30 de Maio de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Clóvis Monteiro
« Programa Anterior
17:00 - Super Futebol Tupi
10:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
13:00 - Samba Social Clube
15:00 - Show da Galera
21:00 - Show de Bola
12:00 - Patrulha da Cidade
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »