Esportes

Federação de Atletas diz à CBF que está disposta a reduzir para 48h intervalo mínimo entre jogos

Objetivo da ação é tentar adequar todas as partidas no calendário, após o fim da paralisação. Atualmente, o período permitido é de, pelo menos, 66 horas

Por Bruno Almeida

(Foto: Confederação Brasileira de Futebol/CBF)

A Federação Nacional dos Atletas de Futebol (Fenapaf) informou à CBF que está disposta a mudar neste ano o intervalo mínimo entre as partidas de um clube. O objetivo da mudança seria possibilitar a realização de todas as partidas marcadas para a temporada, adequando o calendário após o retorno dos jogos, que estão paralisados devido à crise do coronavírus. Com isso, o presidente da Fenapaf, Felipe Augusto Leite, defende a redução do limite para 48 horas. A informação foi divulgada pelo site globoesporte.com.

Desde 2017, após regra homologada entre a CBF e a Fenapaf, o intervalo mínimo entre dois jogos do mesmo time é de 66h. Em alguns estados, como no Rio, a Ferj prevê intervalo mínimo de 60h. A flexibilização para 48h seria em comum acordo entre as duas entidades, para poder cumprir com todas as partidas e, assim, não prejudicar financeiramente as equipes. Felipe Augusto Leite destacou que todos, inclusive os jogadores, entendem o momento complicado e estão dispostos a colaborar.

“Falei com o presidente Caboclo no início da paralisação. Também com o Rubinho (presidente da Ferj). Rubinho achou espetacular. Ouviram com agradecimento. Estão vendo que todos querem solucionar uma coisa tão grave. Nosso entendimento é de colaborar, encontrar saídas. Os atletas são sensíveis ao que está se passando”.

O presidente da Fenapaf ressaltou que as partidas com intervalo de 48h para a mesma equipe não seriam feitas constantemente, mas em ocasiões excepcionais. Seria um rodízio entre os clubes. Felipe Augusto também pontuou que qualquer denúncia sobre infração de regulamento – no caso, uma reclamação de algum jogo feita abaixo do intervalo mínimo de 66h – só poderia ser feitas por eles. Então, a Federação estaria disposta a não denunciar, ou seja, não teria problema em fazer abaixo do limite previsto.

– A sugestão é num momento de excepcionalidade extrema. Precisamos manter postos de trabalho. Não vou ser eu que vou fazer isso (denunciar a infração do regulamento de 66h). Estamos em caráter excepcionalíssimo. Não vamos botar clubes de dois em dois dias para jogar várias vezes. Um joga uma vez, outro joga e vai acomodando para não sobrecarregar ninguém.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
29 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Domingo Show
« Programa Anterior
15:00 - Super Futebol Tupi
08:00 - Show do Heleno Rotay
22:00 - Giro Esportivo
11:00 - Samba Social Clube
12:00 - Bola em Jogo
06:00 - Ele & Ela
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »