Esportes

IFAB muda regras para próxima temporada e toque no início do braço não será mais infração

Novas normas da International Board também alteram critérios de punições nas cobranças de pênaltis e de consultas ao VAR

Por Bruno Almeida

(Foto: Divulgação)

A International Board (IFAB) mudou algumas regras do futebol. A partir de junho, quando começa a nova temporada na Europa, o critério de toque na mão, por exemplo, vai ser outro. Caso a bola encoste no começo do braço, na junção com a axila, não vai ser mais marcada a infração. “Com a finalidade de determinar com clareza a infração de mão, se estabelece o limite do braço no ponto inferior da axila”, diz o comunicado.

Além disso, também em relação ao critério da mão, na nova regra, o toque involuntário no ataque só vai ser assinalado se levar diretamente a um gol ou a uma “ocasião manifesta de gol”. Até então, na última recomendação feita aos árbitros, a norma era que marcassem falta em qualquer toque de mão na bola, em jogadas ofensivas.

Em relação ao VAR, o documento também mudou uma orientação. Agora, “sempre que o incidente revisado seja suscetível a considerações subjetivas, o árbitro deve revisá-lo no monitor à beira do campo”. Com isso, o juiz deve consultar o sistema de árbitro assistente de vídeo mais vezes.

Outra regra que gerou polêmica e foi mudada é a das cobranças de pênalti. Agora, o jogador só vai repetir o chute se a infração do goleiro interferir no resultado final. Ou seja, caso se adiante, mas o cobrador chutar na trave ou para fora, o juiz não vai mandar a ação ser repetida.

A nova recomendação também diz que goleiro só vai sofrer amarelo se repetir uma infração. Por exemplo, se ele adiantar na primeira cobrança e defender o pênalti, o juiz deve mandar repetir o chute e advertir verbalmente o defensor. Mas, se em seguida ele quebrar as regras de novo, então o árbitro deve puni-lo com o cartão amarelo.

Também sobre punições, agora, caso o árbitro permita uma cobrança de fata rápida ou der vantagem ao lance, não será mais mostrado o cartão amarelo ao infrator. Já em relação as cobranças de faltas, os jogadores que não respeitarem os 4 metros de distância obrigatória vão ser punidos com amarelo.

As outras duas mudanças são que se o goleiro cobrar um tiro de meta ou falta para que um companheiro devolva com o peito ou a cabeça, o lance deve ser repetido. O arqueiro pode até ser punido se isso acontecer repetidamente. A outra é que, a partir de agora, um toque de mão voluntário de um defensor será considerado na hora de assinalar um impedimento.

As mudanças na regra vão entrar em vigor de forma obrigatória no dia 1º de junho em todo o mundo. As competições que começam (ou começariam, devido às incertezas proporcionadas pela pandemia do coronavírus) antes desta data podem escolher se implementam as orientações neste ano ou apenas na edição seguinte. O Brasileirão, a princípio, se encaixaria neste caso. Os torneios paralisados por conta da da Covid-19 tem duas opções: concluir a disputa com as regras da temporada 2019/20 ou adotar, imediatamente, as normas para 2020/21.

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
03 de Dezembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Nenhuma programação disponível
« Programa Anterior
20:00 - Super Futebol Tupi
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »