Jornalismo

Ex- PM preso pela morte de Marielle Franco, é indiciado por tráfico internacional de armas

Decisão também vale para a filha do ex-militar da polícia do Rio

Por Marcelo Silva

(Foto: Reprodução)

A Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) indiciou Ronnie Lessa, preso e acusado pelos homicídios de Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, por tráfico internacional de armas.

A decisão também vale para a filha do ex-policial militar. Segundo o delegado Marcus Amim, titular da delegacia, ele traficava armas dos Estados Unidos desde 2014.

O delegado explicou que as investigações, que começaram logo após a prisão do ex-policial militar, em março de 2019, mostraram que a atividade continuou por aproximadamente cinco anos.

De acordo com os investigadores, peças e acessórios eram adquiridos em sites de venda de armas e em países como China, Nova Zelândia e Estados Unidos. As armas eram enviadas pela filha de Ronnie Lessa, desmontadas, em embalagens classificadas como “peças de metal”.

Dessa forma, o ex-policial militar conseguia driblar a fiscalização das autoridades brasileiras e revender os armamentos para grupos criminosos do Estado do Rio de Janeiro.

Durante operação da Polícia Civil, em março do ano passado, na casa de Ronnie Lessa, foram encontrados 117 fuzis incompletos. O arsenal, segundo a delegacia, era todo falsificado e seria vendido a criminosos.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
28 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show de Bola
« Programa Anterior
Nenhum programa encontrado
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »