Jornalismo

PGR pede prisão preventiva de empresário ligado a casos de corrupção no Governo do Rio

Ele é acusado de comandar o grupo que teria maiores recursos financeiros na gestão do estado, possibilitando operações de lavagem de dinheiro

Por Marcos Antonio de Jesus

(Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A Procuradoria-Geral da República pediu ao Superior Tribunal de Justiça a prisão preventiva do empresário José Carlos de Melo, ex-pró-reitor da Universidade de Nova Iguaçu, acusado de envolvimento no esquema de corrupção do governo do Estado. Ele é acusado de comandar o grupo que teria maiores recursos financeiros na gestão do estado, possibilitando operações de lavagem de dinheiro.

O empresário cumpre prisão temporária, de cinco dias, podendo ser prorrogada pelo mesmo período. Caso convertida em preventiva, José Carlos de Melo fica preso por tempo indeterminado. O ex-secretário de Saúde, Edmar Santos, afirmou, na delação premiada, que José Carlos de Melo fazia o “agenciamento” de empresas junto ao governo, em troca de vantagens indevidas. O pedido vai será analisado pelo relator do caso, ministro Benedito Gonçalves.

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
27 de Setembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »