Conecte-se conosco

Capital Fluminense

Cônsul acusado de matar o marido tem novo habeas corpus negado

Em sua decisão, a juíza alegou que os elementos dos autos são suficientes a analise da liminar pleiteada

Publicado

em

Polícia prende cônsul alemão suspeito de matar o marido em Ipanema
(Foto: Reprdução)

O cônsul alemão Uwe Hebert Hahn teve seu pedido de liberdade negado pela desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita. O alemão foi preso por suspeita de matar o marido, o belga Maximillen Biot, no dia 5 de agosto, em Ipanema, Zona Sul do Rio.

O cônsul pediu a revogação da prisão com um habeas corpus, alegando que a prisão em flagrante foi realizada sem provas que justificassem o flagrante. Uwe Hebert ainda alegou inviolabilidade pessoal.

Em sua decisão, a juíza alegou que os elementos dos autos são suficientes a analise da liminar pleiteada.

A prisão em flagrante do cônsul alemão foi convertida para preventiva no último domingo (7). Em seu depoimento, Uwe disse que o marido sofreu um mal súbito na noite de sexta-feira (5), bateu a cabeça e morreu. No entanto, o laudo do IML indicou vários ferimentos na cabeça no corpo do belga.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.