Capital Fluminense

Justiça do Rio analisa hoje pedido de Habeas Corpus de Dr. Jairinho

A defesa quer que o ex-vereador responda o processo em liberdade ou que a prisão seja substituída por medidas cautelares

Por Isaac Santos

dr jairinho
Dr. Jairinho no sistema penitenciário do Rio (Foto: Reprodução)

A 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) julgam nesta terça-feira (9), às 13 horas, o pedido de habeas corpus para revogação da prisão preventiva do ex-vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho. Ele e Monique Medeiros são acusados de serem responsáveis pela morte do menino Henry Borel, de apenas quatro anos, filho de Monique e enteado do político.

O pequeno Henry morreu no dia 8 de março deste ano e, de acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), foi vítima de torturas realizadas pelo Dr. Jairinho, no apartamento do casal, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da Capital Fluminense.

O casal foi preso no dia 8 de abril e teve a denúncia aceita e a prisão preventiva decretada no dia 7 de maio por decisão do juízo do 2º Tribunal do Júri da Capital.

No pedido de habeas corpus a defesa de Jairinho questiona os fundamentos de fraude processual e de coação no curso do processo, alegados como justificativas para a manutenção da prisão do ex-vereador. A defesa requer a revogação da prisão preventiva para que Jairinho responda o processo em liberdade ou que a prisão seja substituída por medidas cautelares.



recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
06 de Dezembro de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Na Companhia Do Garcia
« Programa Anterior
04:00 - Show do Mário Belisário
06:00 - Show do Antônio Carlos
08:00 - Show do Clóvis Monteiro
10:00 - Programa Isabele Benito
11:00 - Programa Francisco Barbosa
12:00 - Patrulha da Cidade
15:00 - Show do Heleno Rotay
17:00 - Show do Apolinho
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
13:00 - Cidinha Livre
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »