Mundo

Jornais internacionais repercutem a renúncia de Moro: ‘Maior baixa em 16 meses de gestão do presidente’

Ex-juiz anunciou demissão do cargo de Ministro da Justiça e Segurança Pública nesta sexta-feira

Por Monique Guimarães

(Foto: Reprodução)

Na manhã desta sexta-feira, o ex-juiz Sergio Moro anunciou sua demissão do cargo de Ministro da Justiça e Segurança Pública do governo de Jair Bolsonaro. Ao renunciar, Moro acusou Bolsonaro de praticar interferências políticas no comando da Polícia Federal, ao demitir o diretor-geral, Maurício Leite Valeixo. Segundo moro, ele foi surpreendido pela notícia.

Os jornais internacionais repercutiram a principal notícia do Brasil, nesta sexta-feira. Um dos principais jornais dos Estados Unidos, “The Guardian” disse que o reconhecido ministro da Justiça, Sergio Moro, renunciou em golpe à Jair Bolsonaro. O “The Washington Post” afirmou que Moro era famoso pelo papel contra a corrupção no país e ressaltou a reclamação do ex-juiz sobre a interferência política.

O jornal da Argentina, Clarin, chamou Moro de símbolo da Lava Jato e destacou que o dólar disparou e a Bolsa de Valores de São Paulo caiu logo após o anúncio da renúncia. O pronunciamento da demissão de Sergio Moro também virou notícia no jornal espanhol “El País” que chamou de maior baixa em 16 meses de gestão do presidente.

O francês “Le Monde” lembrou que a relação de Jair Bolsonaro e Moro estava se deteriorando há meses ainda mais com a possibilidade do ex-juiz competir com Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2022. Além do jornal da França, o jornal “DW”, da Alemanha, colocou Bolsonaro e Moro na capa e disse que o ex-juiz saiu e ainda atacou o chefe de Estado do Brasil.

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
31 de Maio de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »