Brasil

Bolsonaro não irá dar mais incentivos fiscais para igrejas: ‘Esta suspenso qualquer iniciativa nesse sentido’

Decisão de voltar atrás na iniciativa foi tomada após pedidos do Ministério da Economia

Por Redação Tupi

Decisão de voltar atrás na iniciativa foi tomada após pedidos do Ministério da Economia
(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Em entrevista coletiva feita na tarde desta quarta-feira, após reunião com o ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque, o presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem Partido), declarou que não irá dar mais incentivos fiscais para as contas de energia elétrica de templos religiosos. A decisão de voltar atrás na iniciativa foi tomada após pedidos do Ministério da Economia.

“A política da economia é não ter mais subsídios, esta suspenso qualquer iniciativa nesse sentido”, afirmou. A proposta de subsidiar a conta de luz de igrejas, cogitada pelo governo federal, veio a público na última sexta-feira, por meio de reportagem do jornal O Estado de São Paulo.

De acordo com Bento Albuquerque, o impacto da medida seria “insignificante para o contribuinte” e custaria “apenas R$ 30 milhões ao ano”. Para o ministro, o subsídio atenderia a maioria da população brasileira: “O pleito é de todos os templos, de todos os segmentos religiosos… 92% da população brasileira, de acordo com as pesquisas, o último censo, tem alguma prática religiosa. E o governo é sensível a isso, que vai atender à maioria total da população”, disse em entrevista a agência de notícias Reuters.

Apesar da declaração do ministro de Minas e Energia, os incentivos valeriam somente para os grandes templos. Com isso, as principais beneficiárias da medida seriam apenas as igrejas evangélicas e católicas.

recomendadas
Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
19 de Janeiro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »