Conecte-se conosco

Capital Fluminense

COP28: Eduardo Paes defende financiamento climático das cidades

Prefeito do Rio participou de painel com iniciativa para apoiar municípios, estados e governos locais para alcançar emissões líquidas zero

Publicado

em

(Foto: Divulgação)

Na COP28, em Dubai, o prefeito Eduardo Paes foi uma das lideranças subnacionais que participaram, neste sábado (02/12), do painel “Promovendo uma ação climática ambiciosa multinível”. O debate foi organizado pelo Subnational Climate Action Leaders’ Exchange (SCALE), uma iniciativa criada na COP27 para apoiar cidades, estados e regiões no desenvolvimento e implementação de metas e roteiros de emissões líquidas zero e resilientes ao clima. Estiveram presentes também o brasileiro Ilan Goldfajn, presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento, Ani Dasgupta, CEO de Instituto de Recursos Mundiais, Maroš Šefčovič, vice-presidente executivo da Comissão Europeia, e Helen Clarkson, CEO do The Climate Group.

O painel ocorreu na Cúpula de Ação Climática Local (LCAS), no espaço de convenções das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC). Antes, o espaço era dedicado exclusivamente a governos nacionais. Pela primeira vez, líderes locais participaram do centro decisório da COP. O objetivo foi reunir centenas de líderes climáticos nacionais e subnacionais para transformar o financiamento climático, aprimorar a ação global, acelerar a transição energética e fortalecer a resiliência e a adaptação em nível local.

A cúpula de governos locais é organizada pela presidência da COP28 e pela Bloomberg Philanthropies – organização filantrópica que apoia cidades em suas tarefas de enfrentar as mudanças climáticas promovendo o desenvolvimento sustentável. A reunião inédita reconhece o papel que os líderes locais desempenham na redução das emissões de gases do efeito estufa e no enfrentamento dos riscos climáticos por meio da adaptação da infraestrutura urbana. Governos locais também são reconhecidos como atores-chave nos esforços nacionais para avançar mais rapidamente no cumprimento do Acordo de Paris.

O prefeito Eduardo Paes participou de outros debates importantes, neste sábado, em que defendeu o financiamento das cidades para enfrentamento das mudanças climáticas. No painel “Acelerando a Ação Climática Urbana, Adaptação e a Implementação das NDCs”, organizado pelo grupo C40 Cities, o Instituto Alziras e pela Federação Nacional dos Prefeitos (FNP), Paes esteve ao lado de Anne Hidalgo, prefeita de Paris, Edmilson Rodrigues, prefeito de Belém, e Juliana Baladelli Ribeiro, da Fundação Grupo Boticário. Foi discutida a urgência de expandir o financiamento climático para as cidades, como condição para acelerar a ação climática urbana, reconhecendo o papel dos prefeitos na governança climática global.

– Não estamos sozinhos neste desafio de buscar um maior e melhor financiamento público e privado para cidades. Na Comissão Global para Financiamento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável Urbano – que presido junto com a prefeita Anne Hidalgo e o professor Jeff Sachs –, dezenas de prefeitos, diretores de bancos multilaterais, filantropos e empresários estão dedicados a seis grupos de trabalho que buscam posicionar melhor as cidades em assuntos como reforma do sistema Bretton Woods e criação de novos instrumentos e instituições como Green Banks (bancos verdes) e Blended Finance (fundos de capital misto). Precisamos das pessoas, de projetos e dos recursos certos para alavancarmos, darmos escala, à ação climática. Precisamos ir além dos projetos-piloto. – disse o prefeito do Rio, Eduardo Paes.

Paes também debateu estratégias para enfrentar os desafios das cidades em rápido crescimento

Em um painel organizado pela Bloomberg Philanthropies e pelo Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, Eduardo Paes esteve ao lado de autoridades da Alemanha, Canadá, França, Marrocos e Zâmbia para tratar do alinhamento dos Bancos Multilaterais de Desenvolvimento nas estratégias para apoiar o desenvolvimento urbano e enfrentar os desafios das cidades em rápido crescimento.

Paes chamou a atenção para o fato de as cidades estarem na vanguarda dos desafios de enfrentamento à crise climática e que cidades enfrentam uma lacuna significativa de financiamento climático sistêmico, com apenas uma pequena parte dos financiamentos internacionais para o clima chegando aos investimentos locais.

As cidades, pela primeira vez, estão no centro das negociações multilaterais de parte das discussões sobre mudança do clima na COP. A conferência global em Dubai ofereceu aos prefeitos uma plataforma inédita para compromissos climáticos. O prefeito do Rio foi uma das vozes importantes na Cúpula de Ação Climática Local.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *