Rio

Flordelis: Senador sabia de intimação da esposa por conta de celular do pastor Anderson, diz Polícia Civil

Segundo investigações, Arolde de Oliveira foi previamente avisado de que companheira prestaria esclarecimentos

Por Redação Tupi

Foto: (Reprodução/Internet)

A Polícia Civil informou, na última quarta-feira (22), que o pastor Arolde de Oliveira já sabia, previamente, que sua esposa Yvelise de Oliveira seria intimada para prestar esclarecimentos sobre o celular do pastor Anderson do Carmo, usado na rede de Wi-Fi da residência do casal, na Barra da Tijuca, momentos depois dele ter sido assassinado. Em nota, o político disse estar “chocado e que seus advogados vão entrar no inquérito, e avaliar todos os pontos”.

De acordo com a corporação, Yvelise havia sido notificada pela Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) que deveria comparecer ontem na especializada. No entanto, na manhã de terça-feira, a advogada da esposa do senador comunicou aos agentes que sua cliente estava com um problema de saúde e que não poderia prestar esclarecimentos.

Segundo as investigações, o celular do pastor Anderson, marido da deputada Flordelis, foi conectado a um chip em nome de Yvelise e usado na rede de Wi-Fi da casa do senador momentos após ele ser assassinado, em junho passado. A delegacia solicitou o aparelho, mas o telefone desapareceu após o crime. A DHNISG descobriu que antes de sumir o celular foi levado para Brasília e conectado por um delegado da Polícia Federal.

 

Comentários
recomendadas

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
29 de Novembro de 2020 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Super Futebol Tupi
« Programa Anterior
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »