Capital Fluminense

Fiocruz recomenda que segunda dose da Astrazeneca seja mantida com intervalo de 12 semanas

Estudo foi publicado nesta terça-feira pela Fundação

Por Isaac Santos

vacina covid
(Foto:Reprodução)

Após divergências entre as Secretarias Municipal e Estadual de Saúde do Rio, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) publicou, nessa terça-feira (13), um documento falando a respeito da redução no intervalo entre as doses da vacina da AstraZeneca. A Fundação esclareceu que o intervalo de 12 semanas entre as duas doses recomendado tanto pela Fiocruz quanto pela AstraZeneca, considera dados que demonstram uma proteção significativa já com a primeira dose e a produção de uma resposta imunológica ainda mais robusta quando aplicado o intervalo maior.

Segundo os pesquisadores, o regime de 12 semanas permite ainda acelerar a campanha de vacinação, garantindo a proteção de um maior número de pessoas. A Fiocruz disse também, que o regime de doses adotado pelo Programa Nacional de Imunizações está respaldado por evidências científicas e qualquer mudança deve considerar os estudos de efetividade e a disponibilidade de doses.

Até o momento, a vacina produzida pela Fiocruz tem se demonstrado efetiva na proteção contra as variantes em circulação no país já com a primeira dose. Em relação à variante delta, uma pesquisa da agência de saúde do governo britânico, publicada em junho, aponta que a vacina da AstraZeneca registrou 71% de efetividade após a primeira dose e 92% após a segunda para hospitalizações e casos graves.=

Os dados são ratificados também por um estudo realizado no Canadá, que apontou efetividade contra hospitalização ou morte, para a variante Delta, após uma dose da vacina da AstraZeneca de 88%.



Comentários

AO VIVO
OUÇA AO VIVO
VOLTAR AO SITE
21 de Julho de 2021 - 96.5 FM
OUÇA AQUI
Show do Apolinho
« Programa Anterior
19:00 - Radar Tupi
20:00 - Programa Cristiano Santos
21:00 - Tupi na Rede
22:00 - Giro Esportivo
Próximo Programa »
  • Transmissão em Vídeo
Acompanhe também »